Ter - 23/10
31º 20º 07:40
Guaíra - SP

Blairo Maggi fica impressionado com estrutura da Festa do Peão de Barretos

Geral
Guaíra, 20 de agosto de 2017 - 10h09

Ministro visitou o parque, provou a queima do alho e ainda acompanhou as montarias na arena.

Acompanhado do presidente de Os Independentes Hussein Gemha Junior, ministro Blairo Maggi conheceu como é feita a Queima do Alho (Foto: Vanderlei Ribeiro)

O ministro da Agricultura, Pecuária Abastecimento (MAPA), Blairo Maggi, visitou na noite de quinta-feira (17) a Festa do Peão de Barretos. Ele andou pelo parque e provou a queima do alho ao som de músicas sertanejas tradicionais.

Em uma coletiva de imprensa o ministro elogiou a estrutura da Festa. “Fiquei impressionado com a grandiosidade disso. É de deixar a gente de boca aberta”, disse Maggi.

Blairo também destacou a importância de eventos como o de Barretos para o setor do agronegócio Brasileiro. “O agronegócio é o que comanda o país. Nós somos um dos países que mais exporta no mundo. Estar aqui em Barretos é coroar este setor”, afirmou.

Acompanhado pela cúpula de sua Pasta, Maggi foi recebido pelo presidente da Festa do Peão, Hussein Gemha Júnior, que falou da vitória de organizar mais um ano. “Numa época difícil nós estamos conseguindo entregar um evento, um produto como este. Nós do segmento (do agronegócio) andamos na contramão da crise, gerando empregos”, disse Hussein.

Para Maggi, o agronegócio é atividade que tem salvado a economia do Brasil nos últimos anos “O setor não é só grãos, carnes. É também cana-açúcar, suco de laranja, frutas. Estamos falando no momento de uma safra de cerca de 240 milhões de toneladas de grãos, mas a agropecuária movimenta algo em torno de 1,2 bilhão de toneladas/ano. Isso contribui para impulsionar outras áreas, como, por exemplo, as de fabricação e comércio de caminhões, trens e embarcações. Ou seja, temos participação direta e indireta em boa parte do PIB.”

Em entrevista à imprensa, Baliro explicou que o Mapa é muito mais um ministério de regulação, acompanhamento, fiscalização e de abertura de mercados do que de investimentos. Mesmo assim, acrescentou, o Mapa é responsável pela formulação do Plano Agrícola e Pecuário, que na safra 2017/2018 está destinando R$ 202 bilhões para crédito de custeio, comercialização e investimento e inovação. ‘Esses recursos já estão à disposição dos produtores e das cooperativas deste 3 de julho e são liberados pelo bancos oficiais e instituições financeiras ligadas ao cooperativismo.”

O ministro assinalou ainda que gostaria que a agricultura empresarial e a familiar estivessem sob um único ministério. “O consumidor não diferencia na mesa se a produção vem da agricultura empresarial ou familiar. Ele quer é qualidade e preços competitivos. Agora, a união dos dois setores num só ministério não depende apenas da minha vontade.”

Momentos antes da visita ao Parque do Peão, Maggi esteve no Hospital de Câncer de Barretos e destacou, também, ter se impressionado com a qualidade do serviço prestado pela instituição. O ministro finalizou sua visita a Barretos subindo ao palco na arena de rodeio. Ele assistiu às montarias e afirmou ter atuado para a regulamentação do esporte, portaria publicada na última quarta-feira (16) no Diário Oficial da União pelo MAPA. “Eu entendo que é uma expressão cultural brasileira e nós temos que apoiar isso”, relatou.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos