Boatos sobre possíveis irregularidades na FAIG repercutem nas redes sociais

O Jornal O Guaíra entrou em contato com os organizadores do evento para maiores informações. Segundo o prefeito, os valores foram pagos diretamente aos responsáveis pelas empresas contratadas

Neste último final de semana, diversos áudios e um texto foram publicados pelas redes sociais Facebook e WhatsApp denunciando possíveis irregularidades na contratação de uma empresa de estandes, que prestou serviço para a 9ª Feira Agroindustrial de Guaíra, realizada entre 13 a 17 de setembro, no Parque de Exposições Ademir Jovanini Augusto, através da prefeitura, sindicato rural e ACIG.

A publicação escrita inclusive atingiu o Jornal O Guaíra, acusando o veículo de ser “conivente” com a “suposta denúncia”. Em nota, a diretoria desta folha repudiou as falsas acusações. “Recebemos informações sobre esta questão envolvendo a FAIG, porém sem boletim de Ocorrência ou documentos que comprovassem tal fato. Buscando sempre a ética e a verdade, somente noticiamos fatos e denúncias que sejam comprovadas.”

O Jornal entrou em contatou com os responsáveis pelo evento e questionou a “tal ocorrência”, mas eles desmentiram o assunto e explicaramque os valores foram pagos diretamente aos responsáveis pelas empresas contratadas.

O responsável pela firma de estandes, citado na denúncia, também foi contatado e o mesmo declarou que ocorreu sim uma pendência, mas que estava sendo resolvida e não iria comentar sobre o assunto.

Assim, se houve qualquer possível irregularidade, este veículo não conseguiu acesso, pois procurou todos os envolvidos, que negaram qualquer anormalidade.

Em nota, a Associação Comercial e Industrial de Guaíra informou: “A ACIG desconhece as acusações que foram feitas pelas redes sociais neste último final de semana e esclarece que, a pedido da Prefeitura Municipal de Guaíra, apoiou a realização da FAIG, juntamente com o Sindicato Rural de Guaíra, Câmara Municipal e uma comissão com vários membros da sociedade e a mesma comissão, para demonstrar transparência, divulgou um balancete da FAIG através dos meios de comunicação.”

O prefeito José Eduardo também foi questionado e negou qualquer problema. “Confio no Sr. Francisco Muraishi, no Paulo da ACIG, fizemos até um relatório com contabilidade de tudo, eles me apresentaram. Então, do lado da participação, tanto da ACIG como do sindicato, fizeram uma prestação de conta com todo mundo. Pelo que chegou a mim, o resultado foi bem transparente. O que a prefeitura gastou efetivamente é só entrar no portal da transparência que você vê o que foi gasto. Não vai ser diferente. O que sair de dinheiro da prefeitura é transparente e todo mundo vai ter conhecimento.”

De acordo com o Chefe do Executivo, se houver denúncia, deve-se apurar as ocorrências. “Quando há alguma acusação, alguma dúvida, precisa ser investigado. Me preocupo muito com isso. Enquanto prefeito, o que sempre digo para as pessoas: ‘posso não ser um bom prefeito mas sou honesto e trabalhador e isso não abro mão nunca’. Agora, tem que investigar, ver se isso tudo não é um viés político.”

José Eduardo ainda comentou sobre as contratações da empresa de estandes. “Pelo que eu sei algumas empresas pagaram para fazer alguns estandes. Cada um pagou direto o fornecedor. É o que chegou a mim. A FAIG foi feita, o dinheiro que saiu da prefeitura é transparente, está lá o valor que pagou em show, em segurança, no Ecad, agora, o resto foram as empresas que repassaram, a ACIG que fez esse ‘trampolim’. Mas acho que foi sucesso. Pagar R$ 57 mil para a Sogube, dar alimento… E a gente fica às vezes fazendo questionamentos de denúncias que é evidentemente do ponto de vista uma questão pessoal, então…”

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *