Seg - 24/09
35º 19º 08:37
Guaíra - SP

Casas da CDHU em Guaíra terão investimento de R$ 20 milhões

O Deputado Estadual Roberto Engler manteve contato com diretor técnico da Companhia, que confirmou início da construção de 200 moradias   para o segundo semestre. Paralelo a isso, prefeitura deve dar solução para obras da ETE

Cidade
Guaíra, 31 de Maio de 2018 - 07h02

Deputado Roberto Engler buscou informações sobre moradias

 

 

 

 

 

 

Em contato com a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), o deputado estadual Roberto Engler confirmou que a construção de 232 casas populares em Guaíra deve ser iniciada nos próximos dias. As unidades habitacionais são fruto de parceria entre o Governo do Estado, a Prefeitura e o Governo Federal.

Depois de pedido do prefeito José Eduardo Coscrato Lelis e da bancada de vereadores do PSDB na Câmara Municipal de Guaíra, Roberto Engler conversou com o diretor técnico da CDHU, Aguinaldo Lopes Quintana Neto, sobre as moradias previstas para a cidade.

“Segundo o que nos foi dito, a expectativa é que as obras comecem até o mês que vem. Todos os trâmites necessários para o financiamento já foram concluídos. Serão duas etapas diferentes de construção e a primeira delas se inicia em breve”, disse o deputado estadual Roberto Engler, que foi parceiro do município durante todo o processo de liberação do investimento.

A licitação feita pela Caixa Econômica Federal está em fase final e a ordem de serviço necessária para o início das obras é aguardada para em breve, garantindo a construção de 200 casas. Outras 32 casas serão erguidas por meio de licitação que deve ser realizada pela própria CDHU. Essa concorrência pública ainda não foi aberta.

A Prefeitura de Guaíra doou o terreno onde as moradias populares serão erguidas. O investimento total previsto é de aproximadamente R$ 20 milhões. O empreendimento vai contar com recursos do Governo do Estado e da Caixa Econômica Federal.

OBRAS DA ETE

Paralelo à construção de casas populares por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) ou programa Minha Casa – Minha Vida, deve entrar na lista de prioridades do atual governo o reinício das obras da Estação de Tratamento de Esgoto, localizada em área na estrada rural Guerino Talarico.

O projeto conta com recursos da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) e está paralisado desde o ano passado, devido a problemas com a empresa que venceu a licitação. Está agendada para a próxima semana uma vistoria de técnicos da FUNASA, que foi solicitada pela vereadora Ana Beatriz Coscrato Junqueira, pela suplente de vereadora Eliana Cláudia Alves e reforçada recentemente pelo prefeito José Eduardo Coscrato Lelis em viagem a São Paulo.

Com esta vistoria, deverá ser liberado recurso necessário para a conclusão da obra. Além disto, a prefeitura deverá fazer um processo de licitação para contratar uma nova empresa. No portal da transparência ainda não consta nenhum procedimento licitatório em relação as obras da Estação. Lembrando que as casas dependem muito da conclusão da ETE para serem entregues à população.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos