Seg - 22/10
31º 20º 13:14
Guaíra - SP

Crise na saúde: falta de dinheiro pode parar atendimento médico na Santa Casa

Geral
Guaíra, 2 de novembro de 2017 - 08h38

A diretoria do hospital destacou que falta boa vontade da prefeitura em aumentar o repasse, que não é suficiente para o pagamento dos profissionais, e também dos médicos, de trabalharem mais e melhor por um preço mais justo

Os médicos de especialidades e plantão da Santa Casa de Misericórdia de Guaíra enfrentam, mais uma vez, problemas com o pagamento de seus salários, que estão atrasados e causando insatisfação nos profissionais.

De um lado, a prefeitura confirma que o repasse está em dia e será depositado na próxima terça-feira, 07 de novembro. Do outro, a diretoria do hospital confirma que o valor não é suficiente para cobrir as despesas com os médicos.

Uma reunião entre os clínicos, especialistas, Santa Casa e secretaria de saúde do município ocorreu na última terça-feira (31). Os doutores destacaram que não conseguem mais continuar nesta situação e a provedoria também demonstrou que precisa de mais apoio do Executivo para manter o atendimento SUS à população guairense.

Em conversa informal com o gestor da entidade, Jonas Lellis confirmou que há uma probabilidade de paralisação caso a situação não seja regularizada. De acordo com ele, a prefeitura precisa aumentar a verba repassada para a Santa Casa e, em contrapartida, falta mais boa vontade dos médicos em trabalharem mais e melhor por um preço mais justo. “Eles são bons e devem receber em dia”, completou.

Jonas se referiu ao governo ressaltando que a insatisfação ultrapassa antigas gestões, pois o dinheiro depositado para o hospital não chega em dias fixos e é pago um pouco em diversos dias do mês, o que fica complicado manter o salário dos profissionais da medicina. Lellis ainda confidenciou que a administração anterior chegou a descontar o imposto de renda dos médicos e não fez o recolhimento, o que causou indignação nos mesmos.

Em clima tenso, o hospital tenta se manter, apesar de ter muitas dívidas. A diretoria também pede maior compreensão dos profissionais da medicina. Segundo declarações, os salários dos médicos são muito altos em comparação com a região e a internação feita através do Pronto Socorro chega muito tardia. Se houvesse internações aos finais de semana, mais rápidas e em maiores quantidades – e também de cirurgias – melhor seria para a entidade.

Agora, para resolver a situação e melhorar o atendimento à população guairense, a Santa Casa aguarda, urgentemente, pela regularização desses repasses que será feita somente apenas quando o Executivo concretizar a contratualização.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos