Custo de produção aumenta e produtor de leite vê margem se estreitar

Este fato já começa a pesar nos gastos com alimentação do rebanho e nos investimentos na atividade

O Índice de Custo de Produção da Scot Consultoria para a atividade leiteira teve alta de 0,8% em setembro, em relação a agosto deste ano. Foi o segundo mês consecutivo de aumento nos custos.

A alta nas cotações dos concentrados, com destaque para o milho, foi o principal motivo deste movimento.

No entanto, apesar da alta nos dois últimos meses, os custos de produção estão 12,8% abaixo na comparação com setembro do ano passado.

Para o produtor de leite, foi o segundo mês seguido de estreitamento da margem com a venda do leite. Este fato já começa a pesar nos gastos com alimentação do rebanho e nos investimentos na atividade, o que poderá refletir na produção de leite em curto e médio prazos, até a retomada das pastagens no Brasil Central e região Sudeste.

Em curto e médio prazos, as cotações do grão e de outros alimentos concentrados deverão exercer pressão de alta sobre os custos de produção da atividade. O clima seco e as pastagens em condições ruins colaboram com este cenário, já que aumentam a necessidade de suplementação dos animais.

E com as quedas esperadas no preço do leite ao produtor nos próximos pagamentos a expectativa é de estreitamento da margem para o produtor. (Scot Consultoria)

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *