Sex - 20/07
29º 16º 13:05
Guaíra - SP

Em reunião com sindicato, prefeitura apresenta previsão de aumento aos servidores

Ficou acordado que o departamento financeiro municipal irá estudar um aumento real de 2% e que dará respostas aos seus funcionários até março

Cidade
Guaíra, 13 de Fevereiro de 2018 - 08h02

Na tarde da última sexta-feira (09), o Sindicato dos Servidores Municipais de Guaíra se reuniu com o prefeito José Eduardo em seu gabinete para discutir a previsão de aumento no salário dos funcionários para 2018.

Na oportunidade, estiveram presentes os setores de Obras, Tributação e Jurídico do governo municipal, além de trabalhadores representantes de algumas classes e imprensa.

O SindServ enviou uma pauta de reivindicações à prefeitura solicitando, entre os principais itens, a reposição do ICPA acumulado acrescido de aumento real de 5% aos servidores do município.

Entretanto, o Chefe do Executivo apresentou a crítica situação financeira da administração pública e a impossibilidade de atender tal solicitação.

Em conversa, ficou acordado que o departamento financeiro da prefeitura irá estudar um aumento real de 2% e que dará respostas aos seus funcionários, através do sindicato, até março.

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES

Em mais um ano, o Sindicato apresentou sua pauta de reivindicações, expressando algumas necessidades dos servidores para trabalharem nos setores do governo. Entre as solicitações está o aumento no valor da cesta básica, que a prefeitura demonstrou não ser possível no momento.

A instituição também pediu o início urgente da terceira etapa do processo de reestruturação e do plano de padrões de cargos e salários, como a extinção dos cargos comissionados. O prefeito José Eduardo justificou os poucos nomes que atualmente ocupam essas posições e os cortes que procura fazer para manter o orçamento, assim também como mostrou que não há possibilidade de implantar o auxílio-alimentação aos padrões 18, 19 e 20; outro pedido da lista.

Quanto ao fornecimento de uniformes e EPI’s, o chefe do Executivo confirmou a urgência de atender a este item, já que há setores que estão em defasagem de equipamentos de proteção.

A reivindicação nº 8 do sindicato, que pede concurso público para diretor e coordenador de unidade de educação municipal – a fim de extinguir a prática de indicação política de cargo de confiança – foi descartada por José Eduardo, que ressaltou a competência das que ocupam essas posições atualmente.

Sobre o pagamento das horas extras, o governo ratificou que está sendo feito corretamente, sem atrasos.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos