Seg - 17/12
32º 22º 05:32
Guaíra - SP

Entrevista da Semana

Professor Devair Queiroz: o progresso da ETEC em Guaíra

Cidade
Guaíra, -

 

 

 

 

 

 

 

Devair Sérgio Queiroz de Oliveira, 38 anos, é casado com Letícia e pai de uma filha, a Valentina, de 5 anos. Formou-se pela Faculdade da UNIFAFIBE em Ciências Biológicas, depois fez pós-graduação em Meio Ambiente nas Faculdades Claretianas, em Batatais, e ainda fez Ética e Diversidade na Ufscar. Como se não bastasse, ainda se formou em Pedagogia, na Fatec, terminando recentemente o curso de Psicopedagogia. Tem como hobby o hábito de fazer pintura sobre telas, que o acalma e o realiza tanto quanto dar aulas. Hoje, o professor Devair Queiroz exerce dois cargos: é funcionário público, pois é concursado na ETEC desde 2005 (começando como professor, no segundo ano já entrou como coordenador do curso de Meio Ambiente, posteriormente foi para o integrado, onde está há 10 anos) e, há um ano e meio, assumiu a Coordenação dos Cursos da ETEC, em Guaíra. Devair jamais perdeu a simpatia, o carisma e o entusiasmo por aquilo que faz. Dá gosto vê-lo falar, explicar com clareza e sentir o seu dom de ensinar.

 

Como você começou no Magistério?

Eu iniciei meus trabalhos na Escola Santa Luz antes mesmo de me formar, no ano de 2000. Comecei a dar aulas já no primeiro ano de faculdade em 2001.

 

A que você atribuiu os alunos gostarem tanto de você?

Acredito que os alunos gostam da minha disciplina, por que eu amo ciências, gosto de dar aulas para as salas de ensino fundamental, que é do sexto ao nono ano.  Ministro também aulas para o colegial e também para os adultos do noturno. Tento levar para eles a ciência de uma forma tranquila, não é querer puxar um pouco sardinha, mas tive uma professora, a dona Maria José Lacativa, que sempre foi o meu espelho. Lembro-me dela dando aulas no sexto e sétimo ano fazendo os desenhos, e eu desenhando, sempre gostei de desenhar. Então, me espelho muito nisso, ela tinha aquele perfil sério, mas ao mesmo tempo ela brincava, era diferente, algo divertido e é isso que tento levar para os meus alunos.

 

Como é a ETEC em nossa cidade?

Na realidade, é uma sala descentralizada ainda, mas estamos fazendo de tudo para trazer uma ETEC a partir do próximo ano. Também tenho 10 aulas no Zezinho Portugal, pois sou concursado lá. Por fim, dou aula no Santa Luz no ensino fundamental até o ensino médio.

 

Esta ETEC vai sair do papel?

Eu sou um dos que mais lutam para trazer a ETEC para Guaíra junto com o Renato Moreira, com o Evaldo Guimarães, que é o diretor lá de Barretos, porque é muito difícil a gente viajar. Concursei em Barretos em 2005 e todos esses anos viajo para lá. E nós vemos que a ETEC traz muitos benefícios para a cidade. Iniciamos com as salas descentralizadas, a princípio na Vicencina, depois passou para a Maria Auxiliadora, mas hoje, estamos em uma estrutura de escola, somos muito independentes, necessitamos disso, ocupamos praticamente a escola toda nos três períodos, já temos vários cursos funcionando, sendo dois integrados ao ensino médio. Tenho uma turma do primeiro, segundo e terceiro ano. Já está vindo uma nova turma de integrado no começo do ano que vem.

 

Quais cursos que a ETEC oferece?

Nós temos o curso de Informática no período da manhã, Recursos Humanos no noturno e tem uma turma de Administração, também no período noturno.  Agora, vamos entrar com o Curso de Serviços Jurídicos, à noite, então, a escola tem um funcionamento intenso. Além disso, fazemos várias parcerias, estamos agora com uma parceria com a Escola de Redação de Barretos, que é Oficina da Escrita, passando aulas para os alunos no período da tarde para prepará-los para o ENEM.

 

Mesmo sendo salas descentralizadas, a ETEC cresceu muito, não é?

Sim, cresceu, ela funciona de uma forma independente de Barretos, ela cresceu tanto que a nossa descentralizada foi avaliada como sendo uma escola já própria. Nós até ganhamos um prêmio recentemente da nossa supervisão, como a melhor descentralizada da região.

 

Haverá Vestibulinho por agora?

Sim, nós temos o vestibulinho para o primeiro semestre de 2019.  As inscrições vão ocorrer do dia 08 de outubro até 09 de novembro. Nos dias 17, 18 e 19 nós teremos uma “Feira Tecnológica”, onde aproveitaremos para fazer, em Guaíra, como se faz em Barretos. Para o vestibulinho, vamos oferecer mais uma turma de Ensino Médio, em Informática e mais uma turma de Serviços Jurídicos. O interessante que, para essa turma de Jurídico, nós vamos precisar de pessoas para darem aula, então, vamos abrir o processo seletivo para os docentes. No primeiro momento, abrimos o processo seletivo e depois um concurso público.

 

O que o aluno necessita para fazer o Vestibulinho?

Para prestar o vestibulinho do ensino médio integrado ele tem que ter concluído o nono ano até dezembro e assim vai cursar o primeiro ano do ensino médio, ele vai estudar os três anos na nossa escola de forma integrada, estudar em tempo integral. Ele entra as 07h10 e fica até 15h30. Lá, o aluno vai tomar café da manhã, almoço e café da tarde, tudo por conta da escola. O cardápio possui uma variedade bem interessante para não ter problema. Para o noturno, o candidato tem que ter concluído o Ensino Médio, ou estar matriculado na segunda série do Ensino Médio. É muito comum recebermos alunos que concluíram o ensino médio, mas estão parados, às vezes, por 10 ou 15 anos e voltam a estudar com a gente.

 

O aluno da ETEC já sai preparado para o mercado de trabalho?

O aluno sai preparado para o mercado de trabalho, inclusive, trabalhamos com várias parcerias, temos vários projetos que são específicos para quem está cursando o Ensino Técnico.  Temos o “Aprendiz Paulista”, o processo de “Jovem Aprendiz”, ao qual as empresas buscam na ETEC pinçando o profissional que está qualificado, como, por exemplo, estávamos com uma turma de ADM que é o curso de Administração que se formou nesse semestre, tínhamos sete alunos já estagiando em banco, na própria prefeitura, no comércio, etc. As empresas já buscam aquele aluno que tem uma visão diferenciada. Tem muita gente que voltou a estudar pela necessidade de se ter um diploma, porque eles pensam “Vou fazer um curso” buscando uma formação de nível técnico, os professores são qualificados, pois temos mestres, doutores e especialistas todos na área. A escola está aberta para o aluno que quiser conhecer e assistir uma aula. As pessoas vão gostar, porque acabamos nos tornando uma família.

 

Com tudo isso, você se sente realizado?

Eu me sinto realmente realizado, hoje, trabalhamos muito e às vezes falamos   que o professor não ganha bem, mas na realidade é que precisamos trabalhar bastante para ter um salário valorizado. Tínhamos que trabalhar menos com o mesmo salário. Mas assim, graças a Deus, hoje, me sinto realizado sim, pois tenho tempo para curtir minha filha, minha esposa.

 

Vocês até ganharam uma gincana?

Pela primeira vez participamos da gincana e ganhamos; foi uma surpresa! Foi interessante, porque tínhamos acabado de receber uma turma de terceiro ano, mas eles foram se adaptando e hoje nós os moldamos. Sabemos que é uma classe que vai sair e vai deixar muita saudades, são alunos que estão prestando vestibular e estão passando. São alunos que, às vezes, há três anos, não imaginavam fazer uma faculdade e agora já estão enxergando de outra forma, eles amam muito a escola.  Quando surgiu a oportunidade de participar da gincana, falei com eles, então, abraçaram e disseram “vamos participar”. Mas abraçaram tão bem que não imaginávamos que o resultado seria esse. Ficamos um pouco assustados, ainda mais por estarmos disputando com escolas particulares. Agora, dia 22 de setembro, vamos levar a escola inteira para o Thermas de Barretos, com o dinheiro que recebemos de premiação.

 

Agradecimentos

Queria agradecer ao povo de nossa cidade, porque acredito que os maiores responsáveis por conseguirmos a ETEC para Guaíra somos nós, os guairenses, porque a gente precisa dela, mas também precisamos de público, então, preciso de aluno. Muitas pessoas ainda não conhecem a ETEC, não sabem como é e que existe, pois abrimos vagas ali e às vezes sobra vaga. Nesse vestibulinho, que tivemos agora para Administração, caiu no mesmo dia do concurso público de município, tivemos que fazer depois uma prova remanescente para poder completar com os alunos. Se continuar sobrando vagas não tem como você montar uma escola, pois não existe necessidade, no entanto, se as pessoas vão lá, conhecem e valorizam aquilo, aí assim só temos a crescer. Poderemos pedir outras áreas e abranger outras como, por exemplo: Exatas, Saúde, Biológicas… Porque a ETEC está aí, basta agora o guairense da valor nisso que ele tem.

 

Quantos cursos a ETEC oferece pelo Brasil?

A ETEC, no geral, fornece mais de 80 cursos, eles estão relacionados a diversas áreas, então, não podemos simplesmente vir e trazer o curso do nada, nós temos que ver qual é nossa área. Por exemplo, aqui é Agroindustrial, então, hoje o que é interessante trazer para a nossa região é um curso de Agroindústria, que estamos querendo trazer; Curso de Segurança do Trabalho; queremos também o curso de Engenharia de Alimentos, por conta das empresas que temos. Fazemos uma análise de espaço e vemos aquele curso que pode vir a dar resultado positivo e aí nós enquadramos. No primeiro momento, vem os cursos da área de gestão, porque não ocupam muito laboratório. Já tivemos uma turma de Agroindústria, mas tínhamos uma parceria com a Prefeitura e eles usavam o laboratório da cozinha modelo, agora não temos mais essa possibilidade. Mas, a partir do momento em que a ETEC for nossa, igual o projeto para ser viabilizado lá naquela escolinha da Cohab 2, aí sim conseguiremos colocar cursos da área de Química, Segurança do Trabalho e assim por diante. Na realidade, o espaço já foi avaliado, o projeto já foi apresentado para São Paulo, toda a parte que hoje tem construída será a parte administrativa, vai se aproveitar aquela quadra, aquela avenida que corta será o estacionamento, serão construídas várias salas de aula, vários laboratórios. Então, o que precisamos hoje é o espaço, tendo ele, a escola seria independente e acabaria buscando esses outros cursos. Além disso, com a escola sendo nossa, conseguiremos trazer aquelas carretas de cursos rápidos. O interessante é que uma pessoa pode estar há muito tempo atuando em uma área e quer fazer outro um curso técnico que aqui não tem, ela vai lá consegue levar o currículo dela, elimina matéria e acaba sendo certificada.

 

Reforça o endereço da nossa ETEC?

Estamos na escola Maria Auxiliadora, na Av. 33,  Número 105,  Bairro Bom Jesus.  Os telefones são: 3331-3598 e 99977-6302.


TAGS:

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos