Seg - 12/11
30º 20º 18:41
Guaíra - SP

Equipamentos no prédio fechado da UPA estão sendo danificados

Moacir e Maria Adriana conferiram a situação do prédio e confirmaram que equipamentos e móveis do local estão sendo prejudicados devido a ação do tempo

Cidade
Guaíra, 25 de Fevereiro de 2018 - 11h21

Os vereadores Moacir João Gregório e Maria Adriana Gomes visitaram, na tarde da última quinta-feira (22), o prédio da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizado no bairro Campos Elíseos. O imóvel foi construído na gestão anterior e até hoje está fechado, por estar inviável para funcionamento.

Esta é a terceira vez, em 13 meses da atual administração, que os parlamentares visitam o local. E a realidade encontrada por eles pouco mudou. A única diferença é que está visível aos olhos que os móveis e equipamentos estão sendo danificados devido a ação do tempo.

Os edis checaram todos os cômodos da UPA e lamentaram a situação da unidade, que já poderia estar sendo utilizada pela comunidade. “Enquanto a população clama por uma área de Saúde com atendimento de qualidade, um prédio deste tamanho está fechado”, disse Moacir.

No local, foi possível verificar macas, poltronas e equipamentos médicos empoeirados. “Realmente chega a partir meu coração ver tudo isso sujo e descuidado. É dinheiro público sendo jogado pelo ralo e sem uma solução, tenho medo do que possa acontecer”, destacou Maria Adriana.

Por duas ocasiões, o Poder Executivo manifestou sobre a Unidade de Pronto Atendimento após reunião do prefeito municipal no Ministério da Saúde. Em um primeiro momento iriam transferir o pronto socorro para o local e depois transformá-lo em uma clínica, mas nada foi concretizado, já que há a necessidade da liberação do governo federal para tal mudança.

Diante desta demora, os vereadores encaminharam para o Ministério Público uma representação, onde solicitaram providências junto ao Poder Executivo para que a UPA comece a funcionar.

Agora, eles reforçam o pedido de ação do prefeito municipal. “A população tem que nos auxiliar nesta cobrança, porque é um patrimônio público que deve servir a nossa comunidade”, disse Moacir. “O prefeito, quando assumiu a prefeitura, sabia dos seus desafios como gestor. Mas, o que estamos vendo é que vive empurrando com a barriga enquanto o patrimônio de nossa cidade vai sendo deteriorado”, comentou Maria Adriana.

RESPOSTA PREFEITURA

Durante a coletiva de imprensa com o prefeito José Eduardo, o governo apresentou a solução para o prédio da UPA e que apenas aguarda a confirmação do governo federal, para ter a autorização de utilizar o espaço para outras finalidades.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos