Seg - 23/07
28º 17º 12:44
Guaíra - SP

Exposição conta a trajetória da cana no mundo e homenageia Oswaldo Ribeiro de Mendonça

Geral
Guaíra, 19 de agosto de 2015 - 15h41

Diretora de Responsabilidade Social do Grupo Colorado fez um emocionado manifesto em defesa do setor sucroenergético, que atravessa uma crise histórica, afetando a economia das cidades produtoras de cana

Por: Denise Sacco – Mtb 22.184

Com a presença do deputado Roberto Engler, de prefeitos e primeiras damas dos municípios de Guaíra, Ipuã e Miguelópolis, vereadores, autoridades de Orlândia, empresários, profissionais liberais representantes de entidades, da imprensa e da comunidade, o Grupo Colorado abriu oficialmente no início da noite de 7 de agosto, a Exposição Brasil: Nossa História e Nossa Gente.

A Exposição é parte das comemorações aos 50 anos do Grupo Colorado e foi realizada pela Academia Brasileira de Arte, Cultura e História (Abach). O evento remonta as condições históricas para o surgimento da cultura da cana-de-açúcar na região nordeste no Estado de São Paulo e refaz o percurso da cana pelo mundo, do surgimento da cultura até nossa época.

De forma didática, a exposição apresenta a missão desta cultura no desenvolvimento do País e o respeito pelo meio ambiente. Foi integralmente custeada com recursos de leis de incentivo à cultura e tem a responsabilidade de difundir conhecimento e informação para a comunidade. A mostra começou a ser montada em 2013, quando os sinais da crise sobre o setor eram menos perceptíveis.

O Grupo Colorado foi representado na abertura pela sua diretora de Responsabilidade Social, Josimara Ribeiro de Mendonça, que também preside o Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça, criado há dez anos, e que centraliza todas as ações de responsabilidade social empresarial do Grupo.

A fala de Josimara foi um manifesto em defesa do setor sucroenergético, que passa por uma das mais severas crises de toda a sua história. “A Exposição é uma comemoração, mas é também um ponto de reflexão, dada a seriedade do momento que o setor sucroenergético atravessa. O Grupo Colorado tem a cana como a base de suas atividades produtivas e se orgulha muito disso. A cadeia sucroenergética é extremamente relevante para a economia do País, porque gera mais de 1 milhão de empregos diretos. O número de empregos indiretos é ainda mais expressivo, são mais de 16 mil estabelecimentos ligados ao cultivo de cana e aos seus produtos, segundo estudo realizado pela Universidade de São Paulo”, afirmou.

A empresária apresentou números sobre o valor bruto movimentado pela cadeia sucroenergética na safra 2013/2014, da ordem de US$ 100 bilhões, responsável pela geração de um PIB de aproximadamente US$ 43 bilhões. A geração de divisas com as exportações de açúcar e de etanol alcançou US$ 14 bilhões em 2013. “Assim como em Guaíra, a cana está presente em 20% dos municípios brasileiros. Graças à cana, o Brasil tem o programa mais bem sucedido de substituição de combustível fóssil por combustível renovável no mundo. Mas  o setor vive a maior crise de sua história. Municípios canavieiros estão enfrentando queda acentuada de arrecadação, que também atinge o comércio e serviços. A crise do setor e a redução do crescimento da oferta do etanol, levou o País a importar nos últimos três anos gasolina, gastando nossas divisas. Sofremos com o descaso do Governo Federal e pela falta de políticas de longo prazo. Sofremos com a corrupção. Sofremos com a falta de seriedade.”, salientou a empresária.

Josimara conclamou cada visitante da Exposição a mobilizar-se em defesa de políticas públicas que garantam a retomada do crescimento do setor.

“Esta é uma mensagem de esperança, construída com a certeza de que o trabalho edificante pode mudar o rumo de um país”, finalizou.

A supervisora de Responsabilidade Social do Grupo Colorado, que trabalha na empresa há mais de 30 anos, Maria Inês Guedes Moreira de Carvalho, foi destacada para ser a mestre da cerimônia da abertura da Exposição, simbolizando o respeito do Grupo pelo seu corpo de colaboradores. Ela fez uma fala emocionada sobre a importância do Grupo para a vida da cidade e para milhares de jovens que ingressaram no mundo do trabalho por meio das empresas Colorado. “A minha história não é só minha. Ela é o fruto de uma filosofia empresarial. O Grupo Colorado respeita direitos sociais de seus colaboradores e trabalha pelo desenvolvimento da comunidade. O Grupo Colorado fez de mim, uma jovem de Guaíra, o que sou hoje. Apostou em minha formação, me estimulou a ir mais adiante, como faz com milhares de jovens que cursam o PET e demais cursos de capacitação e geração de renda, que realiza”, sintetizou Inês.

A Exposição consolidou o conceito do Grupo Colorado como parte da vanguarda da inovação tecnológica nas áreas de produção agrícola e industrial. Pela Exposição, o Grupo Colorado recebeu votos de sucesso do Ministro da Cultura, Juca Ferreira, do Secretário de Estado de Transporte e Logística, Duarte Nogueira e do Deputado Estadual, Barros Munhoz.

Nas últimas semanas, escolas de Guaíra já começaram a fazer visitas monitoradas à Exposição, de segunda à sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h. O Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça está fazendo o agendamento das escolas de Guaíra e cidades de região para a visita gratuita através do telefone (17) 3331-6132. A mostra poderá ser visitada até 10 de fevereiro de 2016.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos