Guaíra – Feliz aniversário!

O hino que homenageia nossa cidade é tão bonito que dá vontade de transcrevê-lo na íntegra porque o músico Antonio Possato, hoje residente em Barretos, conseguiu captar exatamente as vibrações que emanam desta terra e DESTE POVO. Hoje, este poema ficou um pouco relegado – assim como outros pátrios – e apenas algumas escolas particulares, toda sexta-feira, fazem as crianças estufarem o peito para cantar a Terra de sol e de Luz.

Há um outro hino, gravação Odeon de 29 de maio de 1953, que ficou quase um ano na gaveta, sendo lançado apenas em março de 54, no lado B de um disco de vinil de 78 rotações, gravado com o número 13616, matriz 9731, pouco conhecido, que infelizmente desconhecemos o autor, apenas sabemos que o autor passou por aqui, encantou-se com a nossa cidade e enamorou-se de Tereza   que deixou perpetuado nos verso da canção. O autor canta a beleza “Guaíra, cidade das flores, jardins dos amores, teu povo te quer”. A letra fala ainda da “linda Tereza, minha doce amada”, e diz que “as fazendeiras vem fazer morada” e termina fazendo uma promessa “Guaíra não te esquecerei e lá eu voltarei quando eu puder.”

Hinos memoráveis à parte, é hora de esquecermos as mazelas e nos juntarmos, mais uma vez, na ESPERANÇA de que dias melhores virão.

A bem da verdade, todos nós que aqui residimos, que aqui trabalhamos e que não vislumbramos a possibilidade de “irmos embora”, temos o dever e a obrigação de sermos OTIMISTAS, porque é por esta terrinha querida que podemos fazer valer a frase tão bem dita pelo velho jornalista Vicente Lacativa que por aqui aportou, trabalhou e morreu: “O maior legado que um homem pode deixar para sua TERRA é torná-la um pouco melhor para aqueles que virão depois!”

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *