Qui - 20/09
28º 19º 21:27
Guaíra - SP

Homem é preso suspeito de incendiar canaviais da região

O rapaz foi flagrado por um civil ateando fogo em uma plantação de cana-de-açúcar em Guará. Trabalho do PAME de conscientizar a comunidade tem aumentado o número de denúncias sobre incêndios criminosos

Policial
Guaíra, 26 de agosto de 2018 - 07h42

 

 

 

 

 

Nesta última quinta-feira, 23, a Polícia Militar de Guará obteve êxito ao prender um homem suspeito de incendiar os canaviais da região. O flagrante ocorreu após um cidadão denunciar que o rapaz D.F.V, que trajava camiseta e calça cinzas, havia ateado fogo em uma plantação de cana-de-açúcar. O suspeito foi detido e encaminhado, posteriormente, ao CDP de Franca (SP).

A prisão evidencia o trabalho que as polícias Civil, Militar e Ambiental têm feito juntamente com o PAME – Plano de Ajuda Mútua em Emergências (formado por representantes da Corporação Militar do Estado de São Paulo, Sindicatos Rurais e usinas Colorado, Guaíra e Alta Mogiana) na prevenção e combate à prática do incêndio criminoso.

“Percebemos que a população está preocupada e tem denunciado práticas ilícitas como essa. Neste caso, o cidadão observou um indivíduo incendiando e tomou providências notificando a PM. Isso revela a importância da conscientização e a ação que vem sendo feita pela sociedade e pela entidade PAME, que tem sistema de fiscalização na região, abrangendo Guaíra, Miguelópolis, Guará e Ipuã”, apontam representantes do PAME.

O PAME

 

 

 

 

 

 

O trabalho do Plano de Ajuda Mútua em Emergências consiste na vigilância constante da área agrícola da região, com foco principal em incêndios, por meio de ferramentas sofisticadas. O projeto evoluiu, estruturou e organizou ações para a prevenção, fiscalização e combate a incêndios. “Esta evolução conta com o aprimoramento nas ações, uso de produtos para minimizar os efeitos dos incêndios denominado LGE, câmeras de alta performance com alcance de até 30 km, monitoramento 24 horas, além de viaturas de rondas na área rural”, afirmam.

O principal objetivo do grupo é proteger a vida humana. Por isso, é mantida uma equipe de colaboradores capacitados nas usinas sucroenergéticas da região. “São mais de 450 colaboradores recrutados nas três usinas que atuam como brigadistas do Plano, capacitados e munidos de equipamentos de comunicação, prevenção e combate aos incêndios em quaisquer circunstâncias.

Assim, o PAME treina esses colaboradores para que estejam preparados a fim de atuarem de maneira organizada em ocorrências de sinistros, visando a prevenção e protegendo a vida, comunidade e patrimônio.

Além de recursos humanos, o Plano também mobiliza veículos e equipamentos das Usinas, reunindo 106 caminhões bombeiros para o combate a incêndios na região; contando com o trabalho efetivo e eficaz da Corporação da Polícia Militar do Estado de São Paulo, com destaque para a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental, Policia Rodoviária, Defesa Civil do Estado de São Paulo; e o apoio dos Sindicatos Rurais da região.

“As ações criminosas prejudicando sobremaneira a comunidade, meio ambiente e agricultores são amplamente divulgadas, mas, ações como lançar bitucas de cigarro, limpar quintais com uso do fogo, atear fogo às margens das estradas, manter redes elétricas no meio rural sem conservação, lançar vidros e latas que potencializam a incidência de raios solares na área da plantação, soltar balões ou provocar acidentes com máquinas agrícolas também estão relacionadas à conscientização da população. Por isto é importante, o poder público, conjuntamente com a sociedade organizada, e através das escolas e entidades beneficentes do município, fazer este trabalho. O princípio é orientação, conscientização, educação e denúncia”, finalizam os representantes.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Policial
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos