Dom - 22/07
29º 15º 20:59
Guaíra - SP

Madrugada violenta: Polícia Militar impede assalto a três agências bancárias

Geral
Guaíra, 3 de agosto de 2017 - 15h45

Tiroteio entre policiais e bandidos assustou os moradores; algumas lojas foram alvejadas. Operação do GATE desativou e retirou, na tarde de ontem (02), uma bomba de dentro do banco Itaú. Uma suspeita foi presa em Uberlândia-MG

Graças ao desempenho e ação da Polícia Militar, bandidos não conseguiram assaltar três agências bancárias da cidade na madrugada desta quarta-feira (02). Entretanto, o tiroteio entre policiais e os indivíduos assustou a população e deixou vestígios pelo centro comercial.

Por volta de 01h40m, suspeitos invadiram os bancos do Brasil, Itaú e Santander, na tentativa de explodir os cofres. O sistema de monitoramento 24h da segunda agência entrou em contato com a PM, assim também como moradores que viram pessoas armadas na Avenida 11 com a Rua 12.

As equipes de serviço, comandadas pelo Sargento Rúbio, foram se aproximando do local, deslocando-se em conduta de patrulha. Na Rua 14 com a Avenida 13, PMs se depararam com um homem fortemente armado em vigília. Houve enfrentamento e o mesmo recuou para a porta do Santander.

Os militares mudaram de posição e, novamente, na Rua 12 com Avenida 15, ocorreu intensa troca de tiros. Os bandidos acabaram desistindo do crime, empreendendo fuga. Não houve feridos nesta ação.

Os suspeitos abandonaram, na saída da cidade, o Corolla com placa de Belo Horizonte PUA-1313 (fria), produto de roubo em Uberlândia. O carro estava com diversas perfurações de disparos de arma de fogo e em seu interior foram encontradas munições de 9 mm, dois coletes balísticos e um pote contendo “miguelitos” (apetrechos de metal, em forma de prego retorcido para serem lançados na rua durante o roubo, a fim de impedir a aproximação de viaturas da polícia).

Próximo Santander, pela via pública, foi encontrado um rádio na frequência da Polícia Militar. Os responsáveis pelas agências compareceram ao local e assumiram a guarda do patrimônio.

“As equipes da Polícia Militar foram para o local e revidaram a injusta agressão, havendo intensa troca de tiros. As equipes, em que pese estar em número bem inferior, não se renderam e enfrentaram os criminosos com coragem, demonstrando verdadeiro amor à profissão que abraçaram ao juramento que fizeram de defender a sociedade. Aos criminosos não restou outra opção a não ser fugirem e sem nada levar, pois não conseguiram abrir nenhum cofre, vez que não deu tempo devido a rápida ação da Polícia Militar”, declarou a PM através de nota oficial.

 

BANCOS

No Banco do Brasil, os infratores arrombaram portas para chegar ao cofre central, mas fugiram antes de tentar qualquer ação. No Santander, quebraram portas e tentaram abrir um buraco no cofre com maçarico, de forma a possibilitar a colocação do explosivo, entretanto, não obtiveram êxito, evadindo-se do local.

No Itaú, os criminosos estouraram o vidro da agência e detonaram um explosivo no cofre, sem sucesso, motivo pelo qual colocaram outra bomba, porém empreenderam fuga sem detonar a carga.

Na tarde de ontem (02), o GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) de São Paulo foi chamado para desarmar a bomba que ficou grudada na porta do cofre do Itaú. A rua foi interditada para a ação dos policiais. Eles levaram o explosivo para acioná-lo em área segura.  As informações são de que a bomba não foi detonada porque o sistema de combate a incêndio do banco foi acionado e molhou o estopim.

UMA VÍTIMA

De acordo com informações de trabalhadores de um posto de gasolina localizado na Avenida 11 com a Rua 14, um de seus funcionários foi rendido pelos assaltantes antes de iniciarem os crimes. Ele e um guarda noturno foram obrigados a colocar as mãos em uma caçamba próximo ao local para não chamarem a polícia.

No momento, um dos assaltantes, ameaçando as vítimas, disparou uma arma de fogo próximo a orelha do rapaz, que acabou procurando socorro após o tiroteio, por estar, possivelmente, com os tímpanos estourados.

INVESTIGAÇÃO

Em contato com o Tenente da PM, Ubiali, as informações pela manhã desta quarta-feira (02) confirmaram a prisão de uma suspeita em Uberlândia-MG, por possível envolvimento no crime ocorrido em Guaíra.

“Provavelmente os indivíduos são de Uberlândia. Uma mulher foi presa na cidade de Uberlândia, foram apreendidos armamento e materiais para arrombar caixas eletrônicos. Em ação conjunta com a polícia de Minas Gerais, conseguimos esse êxito. Ressalto a competência e profissionalismo dos militares que estavam em serviço e graças a eles tivemos um retorno positivo”, ressaltou.

A Polícia Civil trabalha agora em conjunto com a PM. “Realizamos a perícia no local dos fatos e instauramos inquérito para apurar o crime de latrocínio tentado, uma vez que os meliantes dispararam contra os policiais militares. Estamos trocando algumas informações com a polícia mineira a fim de tentar identificar os criminosos”, afirmou o delegado de Guaíra, Dr. Rafael Faria. “Desde já damos os parabéns aos nossos colegas da Polícia Militar por não se eximirem de cumprir seus juramentos, apesar de nem sempre haver o reconhecimento e respeito que a eles deveriam ser rendidos”, completou.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos