Ter - 23/10
31º 20º 19:26
Guaíra - SP

Município registra quatro casos positivos de gripe H1N1

Geral
Guaíra, 14 de julho de 2016 - 08h02

A Vigilância ainda publicou a confirmação de duas ocorrências positivas de Zika Vírus e uma de Chikungunya, segundo dados atualizados em 13 de junho

 

De acordo com dados divulgados pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde, atualizados em 28 de junho, o município guairense está registrando quatro casos positivos da gripe Influenza H1N1 e aguarda a exames de um suspeito.

Sete casos foram descartados após a realização de testes. A Vigilância ainda publicou a confirmação de duas ocorrências positivas de Zika Vírus e uma de Chikungunya, segundo dados de 13 de junho. Até o momento, Guaíra possui 246 casos positivos de dengue, desde janeiro deste ano.

Para o coordenador de Vigilância em Saúde, Mauricio Alves da Silva, os números reduziram drasticamente, mas a população ainda precisa evitar os possíveis focos do mosquito Aedes Aegypti.

Quanto à gripe H1N1, Maurício destaca alguns cuidados essenciais para prevenir a doença. “Além da vacinação, uma importante medida utilizada para se prevenir, podemos evitar a transmissão da influenza e outras doenças respiratórias higienizando frequentemente as mãos; utilizando lenços descartáveis; cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir; evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; manter os ambientes bem ventilados; evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza; entre outros.”

“É importante que as pessoas, principalmente as do grupo de risco, fiquem atentas a alguns sinais. Procure uma unidade de saúde na presença de febre de início súbito, acompanhada de tosse ou dor de garganta e pelo menos um dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dores no corpo ou dores nas articulações. O ideal é que o tratamento com medicamentos antivirais seja realizado em até 48 horas após o início dos sintomas”, esclarece Alves.

NO BRASIL – De acordo com o último informe epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, que corresponde ao período de 3 de janeiro a 26 de junho, foram registrados no país mais de seis mil casos da forma grave de H1N1 e mais de mil mortes. Além das mortes pela influenza A/H1N1, também foram registrados 872 casos e 113 mortes por outros tipos de influenza.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos