Seg - 23/07
28º 17º 12:42
Guaíra - SP

Pediatras podem paralisar atendimento ao SUS por falta de repasse da prefeitura

Geral
Guaíra, 23 de julho de 2016 - 08h04

Os médicos declararam que o serviço de pediatria do Sistema Único de Saúde poderá ser suspenso por tempo indeterminado, a partir da próxima segunda-feira (25), por consequência do não pagamento dos plantões de especialidades

Nesta sexta-feira, 22, o comunicado da possível paralização de alguns médicos de especialização, que fazem o atendimento na Santa Casa de Misericórdia de Guaíra, preocupou a população guairense.

Os pediatras informaram à direção do hospital que, devido ao não pagamento dos plantões de especialidades, poderão suspender os atendimentos do serviço de pediatria para o Sistema Único de Saúde (SUS), por tempo indeterminado. “Estamos caminhando para dois meses de atraso no que se refere aos plantões, sem qualquer informação segura, sobre data de recebimento dos serviços prestados aos médicos da Santa Casa”, ressaltam no ofício encaminhado ao interventor do hospital, Wellington Luiz de Campos.

De acordo com os pediatras, eles estão em negociação há mais de 30 dias para a regularização. “Não foi possível, até a presente data [do ofício (21/07)], se quer qualquer tipo de atendimento para solução do impasse junto à Santa Casa, embora esta tenha realizado esforços. Não há resposta por parte da prefeitura no sentido de resolver a situação, que se tornou crítica. Devido a este fato, há uma total inviabilidade de manutenção dos serviços prestados”, afirma o documento, que também será encaminhado ao Ministério Público e o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo para as providências legais cabíveis.

Apesar da falta de pagamento, os pediatras destacaram que continuarão com os atendimentos de casos emergenciais, em que há risco eminente de morte. “Fica definido que os atendimentos hospitalares somente serão realizados em situação de extrema emergência, pois o Pronto Atendimento ou Pronto Socorro não fazem parte da Santa Casa, pertencendo ao município de Guaíra”, finaliza o ofício.

“A situação somente voltará a normalidade, a partir do pagamento de todos os valores devidos aos médicos, que se encontram em atraso”, afirmou um dos pediatras.

Em contato com o interventor, Wellington Campos contou que esteve em reunião com o prefeito Sérgio de Mello, na manhã desta sexta-feira (22), e o mesmo disse que tentará resolver a pendência da subvenção até a próxima terça-feira, 26, pois o governo está sem dinheiro e precisa esperar que entre receita, como o repasse do ICMS.

 

POSICIONAMENTO DA PREFEITURA

Ao questionar a prefeitura, a assessoria de comunicação do Chefe do Executivo enviou nota: “O Governo Municipal informa que está tomando todas as providencias para efetuar o repasse para a Santa Casa e com isso, a entidade fazer o pagamento aos profissionais.”

A atual gestão pede para que os médicos tenham compreensão. “A Administração ainda destaca que quanto aos profissionais (médicos) mantém profundo respeito com a categoria e vem mantendo conversas no sentido de sempre estar atento quanto às solicitações da categoria e trabalha para que o problema do repasse de recursos para a Santa Casa seja efetuado até a próxima terça-feira, 26 de julho e espera contar com a compreensão da classe.”

Por fim, a prefeito relembra a crise econômica que assola o país, destacou que sua administração está adotando algumas medidas de cortes e que encontra-se em melhor situação que outras cidades. “Lembrando que o momento é de juntar esforços no sentido de buscar soluções juntos, mediante a crise econômica que assola o Brasil e nesse sentido, o atual governo municipal, vem adotando medidas de cortes no sentido de promover uma gestão com planejamento, mantendo em dia os salários dos servidores e seus fornecedores e assim, fazendo com que a máquina não pare! Bem diferente, do que estamos acompanhando em alguns municípios que não estão pagando os seus colaboradores (servidores municipais), pois estão atravessando uma crise profunda, quanto à falta de repasses e arrecadação.”

 

SITUAÇÃO DA SANTA CASA

A reportagem do jornal O Guaíra aproveitou o contato com o interventor da Santa Casa de Misericórdia de Guaíra para se informar sobre a atual situação do hospital.

Wellington explicou que a instituição encontra-se com uma dívida atual de R$ 800 mil em aberto e com um déficit mensal de R$ 200 mil.

Porém, Campos anunciou a inauguração do novo pronto atendimento da Santa Casa para todos os convênios do país, inclusive para pacientes particulares, para o próximo dia 1º de agosto ou na primeira semana. Assim, o hospital espera aumentar a receita e, com isso, amenizar a sua situação econômica.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos