Dom - 19/08
29º 16º 20:50
Guaíra - SP

Prefeitura repassa R$ 138 mil para que a Santa Casa pague os médicos especialistas

Geral
Guaíra, 27 de julho de 2016 - 08h01

Governo ainda não enviou pagamento dos outros profissionais. De acordo com o interventor do hospital, este valor é direcionado ao médicos de plantão à distância, como os pediatras, que haviam paralisado atendimento nesta segunda (25)

Após comunicado enviado na última sexta-feira (22), os médicos pediatras, que fazem o atendimento na Santa Casa de Misericórdia de Guaíra, paralisaram suas atividades nesta segunda-feira (25) por falta de pagamento dos plantões de especialidades.

Assim, apenas nesta terça-feira (26), a prefeitura enviou a subvenção para que o hospital fizesse o repasse aos profissionais. Foram R$ 138 mil para pagar o plantão à distância, com um atraso de 20 dias, pois deveria ser depositado no 5º dia útil de julho (referente ao mês de junho).

Mas, para os outros profissionais, o pagamento ainda não foi realizado. De acordo com o interventor da Santa Casa de Misericórdia de Guaíra, o valor enviado ontem não inclui o restante dos profissionais, que atuam no Pronto Socorro e Unidades Básicas de Saúde. Segundo Wellington Luiz de Campos, o prefeito Sérgio de Mello lhe disse que tentará regularizar tudo ainda hoje. “Houve um atraso de 20 dias para o repasse aos médicos, referente ao mês de junho. Já o mês de julho deverá ser pago até o 5º dia útil de agosto”, afirma.

 

SEM PAGAMENTO

No dia 22 de julho, os pediatras informaram à direção do hospital que, devido ao não pagamento dos plantões de especialidades, suspenderiam os atendimentos do serviço de pediatria para o Sistema Único de Saúde (SUS), por tempo indeterminado, a partir desta segunda-feira (25), pois o atraso no pagamento dos plantões estaria completando quase dois meses. Os médicos ainda disseram que estavam em negociação há mais de 30 dias para a regularização.

Apesar da falta de pagamento, os pediatras continuaram com os atendimentos de casos emergenciais.

Em nota, a prefeitura justificou que está tomando todas as providências para efetuar o repasse e pediu para que médicos tenham “compreensão”. O prefeito Sérgio de Mello ainda relembrou a crise econômica, destacou que sua administração está adotando algumas medidas de cortes e que encontra-se em melhor situação que outras cidades. “Lembrando que o momento é de juntar esforços no sentido de buscar soluções juntos, mediante a crise econômica que assola o Brasil e nesse sentido, o atual governo municipal, vem adotando medidas de cortes no sentido de promover uma gestão com planejamento, mantendo em dia os salários dos servidores e seus fornecedores e assim, fazendo com que a máquina não pare! Bem diferente, do que estamos acompanhando em alguns municípios que não estão pagando os seus colaboradores (servidores municipais), pois estão atravessando uma crise profunda, quanto à falta de repasses e arrecadação



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos