Qua - 17/10
32º 22º 15:25
Guaíra - SP

SSP divulga estatística e comprova crescimento do tráfico de drogas em Guaíra

Houve crescimento considerável nas ocorrências de entorpecentes, demonstrando a atuação das forças policiais no combate ao crime e, consequentemente, o aumento deste tipo de delito no município

Policial
Guaíra, 26 de Janeiro de 2018 - 09h51

Polícia combateu o tráfico de drogas em 2017 com intensa apreensão de entorpecentes

Nesta quarta-feira (24), a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo divulgou os dados estatísticos em relação ao ano de 2017. O trabalho realizado pela polícia estadual resultou em 190.680 prisões, realizadas ao longo de 2017. O total é 1,02% superior ao registrado no ano anterior: 188.751. A quantidade é um recorde para a série histórica, que começou em 2001 com 107.478 detenções.

Ainda durante a apresentação dos dados, o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, destacou a atuação no combate ao crime. “O trabalho policial de São Paulo é muito eficiente em relação a todas as suas áreas de atuação. É um exemplo de polícia. Sem sombra de dúvida, são as melhores forças de segurança do país. O trabalho incansável é que permite que tenhamos esses indicadores”, disse.

GUAÍRA

Os números comprovam que, no ano passado, houve um aumento das ocorrências de tráfico de entorpecentes em Guaíra, demonstrando um dado positivo: o combate por parte das forças policiais, mas, em contrapartida, um crescimento da atuação da traficância. Em 2016, foram 94 autuações por tráfico de entorpecentes e, em 2017, 122 casos.

Ainda na área de entorpecentes, ocorreu uma diminuição em crimes por porte de drogas. No ano de 2016 foram 51 e, em 2017, o número caiu para 32. Outro registro que representou queda foi o porte ilegal de arma, que caiu quase 50%, de 7 em 2016, para 3 no último ano. Cresceram os flagrantes realizados, passando de 134 para 136. Já a quantidade de pessoas presas em flagrante, manteve uma média, de 134 e 136.

Uma área, que é bastante comentada, é com relação a menores infratores, causando sentimento de impunidade pelos crimes praticados por esta faixa etária. No ano de 2016, ocorreram 25 apreensão de infratores em flagrante. Em 2017, este número aumentou para 31. Já aqueles que são apreendidos por força de mandato judicial somaram 11 no ano passado e 26 em 2016.

Prisão em flagrante

O levantamento mostrou que, neste último ano, Guaíra apreendeu 151 pessoas em flagrante, mantendo uma margem do ano anterior, que registrou um total de 157. Já pessoas presas por mandado judicial totalizou 126 prisões. No geral, o número de prisões efetuadas em 2017 chegou a 262 pessoas.

Veículos

A atuação da polícia também é bastante representativa no quesito recuperação de veículos. No ano de 2016, foram 44 veículos recuperados e já no ano seguinte o número de ocorrências desta natureza ficou em 63. Finalizando a estatística, a Secretaria Estadual de Segurança Pública informou foram abertos 643 inquéritos policiais no município em 2017.

Homicídio

O site da Secretaria não informou dados referentes a roubo, furtos, latrocínio e homicídios, mas traz dados relacionados ao Estado. Segundo pesquisa, o território paulista terminou o ano de 2017 com reduções recordes nos indicadores de casos e vítimas de homicídios, que tiveram as menores taxas em 17 anos. Os roubos em geral e de veículos, roubos a banco e sequestros também diminuíram na comparação com 2016.

Os índices de homicídio doloso recuaram 6,48% de janeiro a dezembro, passando de 3.521 para 3.293 registros e chegando ao menor total para a série histórica, iniciada em 2001. Já o número de vítimas de homicídio diminuiu 4,65% no ano passado, na comparação com o período anterior. O total diminuiu 3.674 para 3.503 pessoas mortas, a quantidade mais baixa desde 2001. Com essa redução, 171 vidas foram poupadas nas diversas regiões paulistas.

Com as variações dos indicadores de mortes intencionais, as taxas também diminuíram. Assim, em 2017, houve 7,54 casos e 8,02 vítimas de homicídios a cada 100 mil habitantes do Estado de São Paulo. Ambos os índices são os menores dos últimos 17 anos. Em 2017, os estupros aumentaram 10,28%, passando de 10.055 para 11.089. Já as extorsões mediante sequestro caíram pela metade – de 30 para 15 boletins de ocorrência na comparação com 2016. O total desse indicador é o mais baixo da série histórica.

Confira os dados do site da Secretaria de Segurança Pública de SP:


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Policial
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos