Qui - 20/09
28º 19º 21:15
Guaíra - SP

Vacina contra a pólio e sarampo termina nesta sexta-feira (31)

Todas a USFs estão aplicando as doses nas crianças que ainda não tomaram, basta o paciente comparecer portando o cartão SUS e carteirinha de vacinação

Cidade
Guaíra, 30 de agosto de 2018 - 07h33

 

 

 

 

 

 

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo termina amanhã, sexta-feira (31). Todas as crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. Dados da Vigilância Epidemiológica mostram que ainda há aquelas que precisam ser imunizadas.

Assim, pais e responsáveis precisam comparecer à Unidade de Saúde da Família (USF) mais próxima de sua residência, das 8h às 15h, portando a carteira de vacina de seus filhos. Além disso, os adultos podem aproveitar a oportunidade e também atualizar as suas doses.

De acordo com a pasta, até a última sexta-feira (24), mais de 80% do público-alvo havia sido vacinado. A meta do governo é vacinar pelo menos 95% das pessoas na faixa etária estabelecida e criar uma barreira sanitária de proteção da população.

Este ano, segundo o governo federal, a vacinação está sendo feita de forma indiscriminada, o que significa que mesmo os pequenos que já estão com esquema vacinal completo devem ser levados aos postos de saúde para receber mais um reforço.

No caso da pólio, aqueles que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida recebem a vacina injetável e os que já tomaram uma ou mais devem ficar com a oral. Para o sarampo, todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos recebem uma dose da tríplice viral, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

“Há que se ressaltar a importância das vacinas porque já foram registrados casos na região na cidade de Viradouro e mortes já foram registradas na região norte, no estado do Amazonas. Somente na capital amazonense foram contabilizados este ano 852 casos da doença”, afirma a enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Guaíra, Ana Carolina Minoda.

Casos de sarampo

Até o dia 28 de agosto, foram confirmados 1.553 casos de sarampo no país e 6.975 permanecem em investigação. Atualmente, o Brasil enfrenta dois surtos da doença: no Amazonas, que já computa 1.211 ocorrências e 6.905 em investigação, e em Roraima, com o registro de 300 casos, sendo que 70 continuam em investigação. Entre os confirmados em Roraima, 9 foram atendidos no Brasil e estão recebendo tratamento, mas residem na Venezuela.

Os surtos estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8) que está circulando no país é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto desde 2017.  Alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo (2), Rio de Janeiro (18); Rio Grande do Sul (16); Rondônia (2), Pernambuco (2) e Pará (2).

O Ministério da Saúde permanece acompanhando a situação e prestando o apoio necessário aos Estados. Cabe esclarecer que as medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados.

Até o momento, no Brasil, foram confirmados 7 óbitos por sarampo, sendo 4 óbitos no estado de Roraima (3 em estrangeiros e 1 em brasileiro) e 3 óbitos no estado do Amazonas (todos brasileiros, sendo 2 do município de Manaus e 1 do município de Autazes).


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos