Qua - 26/09
35º 23º 09:48
Guaíra - SP

Vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira

Vigilância intensifica campanha nesta semana para superar a meta de atendimento ao público-alvo e alerta pais e responsáveis para levarem crianças de seis meses a cinco anos incompletos

Cidade
Guaíra, 27 de Maio de 2018 - 11h07

 

 

 

 

 

 

Oficialmente a campanha de vacinação contra a Influenza (gripe) para os grupos prioritários termina nesta sexta-feira, dia 1 de junho em todas as Unidades de Saúde da Família do município. Iniciada em Guaíra desde 24 de maio, a ação ainda não atingiu a meta de 90% em nenhum dos grupos prioritários.

Foco especial ao grupo das crianças de seis meses a cinco anos incompletos, com apenas 45,80%; entre estes, a cobertura mais baixa está na faixa de seis meses a menores de um ano. Das 2.070 crianças elencadas no público alvo apenas 948 tomaram as doses nas unidades.

“Pedimos para que pais e responsáveis se atentem para a data, já que o prazo pode expirar nesta semana e ainda há muitos para receberem a dose. Contamos com a colaboração de todos. Não esqueçam de levar seus filhos até uma USF para atualizar a carteira de vacinação”, afirma a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Ana Carolina Minoda.

O destaque de atendimento é para o grupo da puérperas (mulheres que deram à luz há 45 dias pelo menos) que apresentaram uma cobertura vacinal 101,8%. No entanto, o setor esclarece que o percentual anômalo ocorre porque os números são baseados em estimativas da Diretoria Regional de Saúde e, também, porque algumas gestantes durante a campanha mudam de grupo. “Na previsão da Diretoria Regional haviam 54 puérperas e 55 tomaram as doses”, completa.

No caso dos trabalhadores da saúde a estimativa era de 818 pacientes e, até o último levantamento, foram 557 doses aplicadas, 68,09%; gestantes são esperadas 329, porém somente 216 tomaram as vacinas perfazendo 65,65%; no grupo dos idosos a expectativa é de 4.610 pessoas, e 3.864 tomaram a vacina (83,82%); e dos 364 professores do ensino básico 219 foram imunizados um percentual de 60,16%.

“Pedimos para que o público-alvo não deixe de tomar a vacina ou a faça de última hora. Estamos atendendo durante a semana, das 8h às 16h, com exceção do feriado. Ou seja, tentem comparecer na Unidade antes do dia 31 (quinta-feira)”, ressalta Ana Carolina.

Todas as USF’s estão à disposição para a vacinação. São elas: José Adalberto Lelis Garcia – Bairro Tonico Garcia; Cabo Agnaldo Soares Barbosa – Bairro João Vacaro; Antônio Manoel da Silva – Bairro Jardim Eliza; João Bosco Lelis – Bairro Nádia; Tarcísio Barini – Bairro Vivendas; e Dr. José Vilela Junqueira – Bairro Vila Aparecida.

Quem deve tomar a vacina

Devem ser imunizados idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a 5 anos incompletos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também podem tomar a vacina. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle de doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar as Unidades Básicas de Saúde em que estão registrados para receber a dose, sem necessidade de prescrição médica.

“As pessoas contempladas com a vacina devem procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua residência com a Carteira de Vacina e Cartão SUS. Trabalhadores de Saúde e Professores serão vacinados mediante apresentação documentação comprobatória: crachá de identificação ou holerite. Os portadores de doenças crônicas serão vacinados mediante apresentação da receita que comprove a comorbidade ou relatório médico”, finaliza a enfermeira.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos