Ter - 25/09
35º 20º 14:41
Guaíra - SP

Vereador cobra reforma de prédio para a instalação de faculdade em Guaíra

Geral
Guaíra, 17 de outubro de 2017 - 10h41

Dr. Cecílio José Prates também fez um “desabafo” da situação da cidade e sugeriu que os parlamentares da Câmara não assumam cargos no município, participem de festas ou prometam coisas como se fossem “prefeitos”

Durante seu pronunciamento, na última sessão ordinária, o vereador Dr. Cecílio José Prates fez um desabafo dos problemas que estão atrapalhando o cotidiano dos guairenses, entre eles, a reforma do prédio da antiga Incubadora, que precisa ser realizada para a concretização de uma faculdade presencial no município.

Após os resultados da Comissão Especial de Estudo (CEE), realizada pela Câmara Municipal, a nova gestão havia prometido que entregaria, em três meses, o imóvel reformado para a empresa Kheiron Educacional, para que fosse instalada a instituição de ensino em Guaíra. Entretanto, até o momento não houve nenhuma movimentação no local e não há previsão de entrega da estrutura.

“Foi feito um acordo entre a Kheiron e a prefeitura, de que em novembro a administração estaria entregando o prédio onde instalaria a faculdade em condições de uso, mas até hoje ainda não começou a reforma de lá”, lamentou Dr. Cecílio.

Para ele, se houver mais atraso, a situação do imóvel pode piorar. “Já fizemos CEE, já apontamos o ocorrido e entregamos ao Ministério Público, mas está parado lá e está degradando cada vez mais”, disse.

Em contato com o departamento de comunicação do prefeito José Eduardo, a prefeitura declarou que entrou com uma Ação Civil Pública contra a empresa que realizou as obras iniciais no local, o que está adiando as novas obras. “Por entender que houve erros na execução do serviço, a ação judicial foi distribuída com o pedido de liminar de retomada das obras, que foi indeferido pelo juiz. O magistrado mandou citar a empresa para apresentar sua defesa. A prefeitura aguarda o prazo de defesa da empresa junto ao poder judiciário para requerer autorização de reforma”, informou o Executivo.

 

DESABAFO

Em suas declarações, o vereador fez um “desabafo” e elencou outros problemas que estão, segundo ele, deixando a cidade “parada”. “Vou pedir agora ao senhor prefeito que comece a administrar com mais pujança no nosso município. Está devagar. A cidade continua suja, continua escura, as ruas mal cuidadas, as nossas câmeras de segurança não foram instaladas, Zona Azul está parada, a frota pública não tem da maneira que precisava ter. Estamos parados. E o dinheiro público está indo embora”, ressaltou.

Prates comentou de possíveis atitudes para a melhoria da economia local. “A reforma administrativa, na qual votei a favor, foi fraca. É preciso reorganizar e, quem sabe, fazer uma nova reforma administrativa. Precisamos acabar com os cargos comissionados, acabar com as secretarias e trazer a responsabilidade do dinheiro para o ‘colo’ do prefeito, senão não vai dar”, afirmou.

“Uma prefeitura que tem perto de 1.500 funcionários hoje, com essa arrecadação que vem diminuindo mês a mês e a cidade crescendo cada vez mais, com mais portas abertas, fica impossível de administrar com o dinheiro que tem. Não dá. Hoje gastamos mais de 50% com salário e mais de 50% com educação e saúde, e estamos devendo mês a mês, foi o que aconteceu no mandato passado. É preciso fazer as contas. Não quero ensinar ninguém a fazer nada, mas estou pedindo, por favor, vamos pensar, adequar o que precisa ser adequado. Vamos parar com o assistencialismo, a cidade tem que andar com suas pernas. Temos que aprender a andar com as nossas pernas e com o nosso dinheiro”, completou.

 

VEREADOR NA CÂMARA

O parlamentar ainda comentou do cenário político e dos “escândalos” que têm chegado ao Legislativo guairense. “A gente começa a ficar preocupado com os acontecimentos políticos do nosso estado, país e município. A classe política está muito desacreditada, escândalos na esfera nacional, estadual e municipal. Estamos sendo muito mal falados. Gostaria que todos aqueles de nós, que tivesse alguma coisa que a população está falando, que se apresentasse e falasse [se explicasse].”

Dr. Cecílio ainda sugeriu que os edis continuem com seus cargos na Câmara Municipal e que não assumam posições em outros setores. “Gostaria que nenhum de nós vereadores assumíssemos nenhuma função no município que não fosse de vereador, ou seja, deixar de participar de criação de festa, deixar de querer ser o prefeito da cidade e prometer as coisas. A nossa câmara está sendo mal falada e eu espero que aqueles, de quem a população está falando, deem as explicações. Não vou admitir mais estar no ‘mesmo bolo’, de maneira de nenhuma”, pontuou.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos