Vereadores solicitam informações sobre gastos com a FAIG

Após rumores de possíveis irregularidades no evento, Moacir João Gregório e Maria Adriana de Oliveira Gomes formalizaram um pedido de informações ao prefeito

Vereadores solicitam informações e querem prestação de contas da FAIG

Após repercussão nas redes sociais sobre possíveis indícios de irregularidades em contratações de estrutura da 9ª Feira Agroindustrial de Guaíra (FAIG), realizada no mês de setembro, os vereadores Moacir João Gregório e Maria Adriana de Oliveira Gomes formularam um requerimento solicitando informações ao Poder Executivo.

Os parlamentares apresentaram o documento número 208, solicitando diversas informações ao prefeito José Eduardo Coscrato Lelis. Dentre elas, eles questionam quem realizou o evento, qual o valor gasto com o mesmo e ainda cópias dos processos de despesas realizadas na sua organização. Juntamente com estes pedidos, deve ser entregue toda documentação de gastos realizados pela prefeitura e por terceiros particulares (comissão do evento).

Moacir e Maria Adriana ainda pedem a relação completa contendo as receitas obtidas junto a particulares com o evento e a comprovação de seu depósito.

Segundo eles, o objetivo deste requerimento é esclarecer os fatos envolvendo a organização da FAIG. “Não estamos aqui para fazer julgamento e muito menos condenar ninguém. Estamos procurando informações para apurar se existem estes indícios de irregularidades uma vez que foi utilizado recurso público e cabe a nós, como vereadores, zelar pela boa aplicação do mesmo. Depois de recebermos estas informações vamos analisar cada detalhe”, aponta a parlamentar.

Gregório destaca que esta apuração visa até mesmo preservar a integridade de membros da comissão organizadora. “Enquanto existem rumores, estão colocando em xeque a idoneidade de pessoas que se dedicaram para o evento, que teve objetivo filantrópico, e muitas delas nem possuem ligações com o poder público. Nosso papel é esclarecer os fatos e até mesmo preservar estas pessoas. Além disto, existe dinheiro público envolvido e com o público não se brinca. É preciso ter responsabilidade e vamos apurar”, completou.

REPASSE DA CÂMARA

Moacir também formalizou outro requerimento, o de número 202, onde solicita informações ao Poder Executivo referentes ao recurso de R$ 170 mil que foi devolvido pela Câmara Municipal à prefeitura para auxiliar as entidades Sociedade Guairense de Beneficência (SOGUBE) e a Santa Casa de Misericórdia de Guaíra.

O parlamentar pergunta: “Do valor devolvido pela Câmara para a Prefeitura no mês de setembro de 2017, quanto foi usado para a cobertura de despesas da FAIG, permitindo que a comissão do evento viesse a repassar recursos para as entidades de nossa cidade? Qual o valor repassado pela comissão para cada entidade?”

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *