Dom - 22/07
29º 15º 21:03
Guaíra - SP

Vigilância encerra Mutirão da Dengue com 10.633 residências inspecionadas

Geral
Guaíra, 1 de Março de 2017 - 08h09

Foram recolhidos mais de 86 caminhões de entulhos e materiais inservíveis dos bairros da cidade

Entre os dias de 16 de janeiro e 21 de fevereiro, a Vigilância em Saúde realizou o Mutirão de Combate à Dengue 2017, com o apoio do governo municipal e empresas privadas.

No total, os 40 agentes visitaram 16.924 residências, durante 22 dias de trabalho e conseguiram inspecionar 10.633, pois encontraram 6.291 (37%) fechadas. “Atuamos de forma integrada para obter melhor resultado no combate ao mosquito, causador da dengue, febre amarela, zika e chikungunya. Infelizmente, tivemos um número grande de portas fechadas, mas obtivemos êxito neste mutirão com 86,5 caminhões de entulhos e materiais inservíveis – possíveis criadouros – recolhidos neste curto período de tempo”, destaca o chefe da vigilância, Maurício Alves.

Nestas visitas, foram localizados 158 focos com larvas do mosquito Aedes aegypti em 113 imóveis. “Alguns possuíam mais de dois criadouros, seja em vasos de planta, em móveis expostos ao sol e chuva, em ralos e até calhas”, conta.

“Temos que agradecer e ressaltar este trabalho realizado pelos agentes, que possuem toda a capacitação para conversar com os proprietários das casas”, destaca Maurício, que também lembrou da participação efetiva de 20 servidores do departamento de limpeza, dos funcionários da coleta seletiva e das empresas particulares: NPM (mineiro), Grupo Aguetoni (Aloísio), Só Frutas e Reinaldo da Silagem, que disponibilizaram caminhões com motoristas para fazer o recolhimento dos entulhos.

“Tivemos a participação voluntária destas firmas, o que contribuiu grandemente para o combate ao mosquito”, completa Alves.

O Chefe da Vigilância declarou que o Mutirão acabou, porém, os agentes continuam atuando na cidade e a população deve evitar os possíveis focos do Aedes. “Como sabemos que o inseto prolifera em água parada, bastam ações semanais da população dentro de suas residências, de apenas 10 minutos, para limpeza e eliminação dos principais criadouros. O mosquito transmissor da dengue vive e se reproduz dentro das nossas casas. Agindo uma vez por semana na limpeza de criadouros, a população interfere no desenvolvimento do vetor, já que seu ciclo de vida, do ovo ao mosquito adulto, leva de 7 a 10 dias. Com uma ação semanal, é possível impedir que ovos, larvas e pupas do mosquito cheguem à fase adulta, freando a transmissão da doença”, explica.

DICAS

De acordo com Maurício, o Aedes aegypti é um mosquito doméstico, com hábitos diurnos, que se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. “A reprodução acontece em água parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros.”

Assim, o profissional destacou algumas dicas para as residências. “Tampe as caixas d’água; mantenha as calhas sempre limpas; deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo; mantenha lixeiras bem tampadas; deixe ralos limpos e com aplicação de tela; limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia; limpe com escova ou bucha os potes de água para animais; retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa; cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas; limpe ralos e canaletas externas; atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água; deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água”, conclui.

DADOS

Segundo o departamento, em janeiro deste ano, Guaíra teve 18 suspeitas de dengue, sendo um confirmado, um aguardando exames e 16 descartados. Em fevereiro são 12 suspeitos, sendo um confirmado, seis negativos e cinco guairenses ainda aguardam os resultados.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos