Geral
Guaíra, 16 de agosto de 2016 - 11h00

João Enfermeiro pediu para que a Câmara realize uma Comissão Especial de Investigação sobre a Santa Casa de Misericórdia, após os diversos pagamentos do hospital, de R$ 25 mil mensais, para uma consultoria

Os pronunciamentos dos vereadores durante a última sessão ordinária da Câmara, realizada há 15 dias, não agradaram a equipe de intervenção da Santa Casa de Misericórdia de Guaíra, que foi criticada pelos problemas que estão atrapalhando a saúde pública do guairense.

Após a sessão da Casa de Leis, o hospital publicou uma Moção de Repúdio nas redes sociais, no dia 04 de agosto, referente à matéria veiculada no jornal O Guaíra, que divulgou as denúncias dos parlamentares João José de Oliveira, José Mendonça e Cecílio José Prates.

Apesar de a Ouvidoria da entidade declarar que encaminharia a nota aos veículos de comunicação, esta folha não recebeu documento algum, mas está publicando, nesta edição, a Moção na íntegra.

Em seu discurso, o vereador João José de Oliveiradenunciou a situação do Pronto Socorro, após visitar o local; a falta de pagamento dos médicos e o descaso com os profissionais; e propôs que a Câmara realize uma Comissão Especial de Investigação sobre a Santa Casa de Guaíra.

“Vou pedir apoio para montar uma CEI para intervir na questão ‘Santa Casa’, porque nós tivemos, desde a intervenção da prefeitura, serviços de consultoria [R$ 25 mil mensais], contratação de funcionários e reformas, e os médicos não têm resposta na Santa Casa. Então, em outubro, quando entrar uma nova diretoria no hospital, pelo menos a gente instala uma CEI e resolvemos o que tem que resolver, entregando para a nova diretoria a situação regular. Não é o que todos concordam, mas deveríamos partir para essa situação”, disse.

José Mendonça destacou que a gerência da Santa Casa não está administrando corretamente o hospital. “Façam uma visita em uma unidade de saúde e comprovem, falta medicamento para a nossa população… O povo está morrendo porque assumiram a Santa Casa e não estão dando conta de gerenciá-la. Se não dão conta do trabalho, por favor, entreguem. Tenho certeza que tem gente competente para trabalhar”, afirmou.

Já o Dr. Cecílio elencou o grave estado das Unidades Básicas de Saúde, que não possuem condições para liberação de alvará; e contou que precisou pedir afastamento do cargo como médico para as eleições, pois, se não, poderia sofrer perseguições. “O que me deixou mais triste foi que novamente eu vou entrar para a candidatura, tive que me afastar do serviço público, mas das outras duas últimas eleições ninguém me forçou a sair do atendimento público, porque sou um dos únicos médicos na minha área que atua no município. Esse ano fui orientado, dentro da Santa Casa, para que me retirasse porque eu seria perseguido. Olha onde nós chegamos! O tipo de gente que temos administrando esse lugar, não é porque aconteceu comigo não. Eu avisei os senhores vereadores e venho avisando: a atual administração vai deixar uma herança terrível para quem entrar”, expôs.

Em resposta, a Ouvidoria da Santa Casa criticou duramente o pronunciamento dos parlamentares, desconsiderando que dois deles atuam no hospital frequentemente e que seus pronunciamentos fazem parte do trabalho de um vereador: mostrar à população a real situação e tentar resolver os problemas do município juntamente com o Executivo.

Segue nota do hospital, na íntegra (apenas com correções ortográficas):

Moção de Repúdio à matéria de 04 de agosto de 2016, Jornal O Guaíra, sobre A Santa Casa de Misericórdia De Guaíra

Em matéria veiculada no dia 04 de agosto de 2016, o jornal O Guaíra trouxe críticas à saúde pública do município de Guaíra. No contexto apresentado, constou que:

1] o vereador José Mendonça criticou a gerência da Santa Casa, dizendo que “a equipe de intervenção da Santa Casa de Misericórdia de Guaíra não está administrado corretamente o hospital… o povo está morrendo porque assumiram a Santa Casa e não estão dando conta de gerenciá-la. Se não dão conta do trabalho, por favor, entreguem. Tenho certeza que tem gente competente para trabalhar”.

2] Por sua vez o vereador João Enfermeiro, propôs na matéria, a criação de uma “Comissão Especial de investigação sobre a Santa Casa, porque desde a Intervenção da Prefeitura, tivemos serviços de consultoria (R$25 mil mensais), contratação de funcionários e reformas e os médicos não têm resposta na Santa Casa. Então, em outubro, quando entrar uma nova diretoria no hospital, pelo menos a gente instala uma CEI e resolvemos o que tem que resolver, entregando para a nova diretoria a situação regular”.

3] Já o Dr. Cecílio afirmou que foi orientado a se afastar do serviço público para se candidatar, porque seria perseguido, segundo orientações da Santa Casa, o que nunca precisou fazer antes, nas outras candidaturas. E que ele avisou que a atual administração vai deixar uma herança terrível para quem entrar. “Olha o tipo de gente que temos administrando esse lugar!”.

Pois bem, nobre pares. A Santa Casa de Misericórdia de Guaíra, através da Ouvidoria, vem publicar esta Moção de Repúdio, que será encaminhada a todos os órgãos de imprensa de Guaíra e à Secretaria da Câmara Municipal, para leitura na próxima sessão, pelos seguintes motivos:

_ Vereador José Mendonça, o senhor afirma que o hospital não está sendo administrado corretamente, que não dão conta do trabalho. Com base em que fatos o senhor faz esta afirmação? O senhor conhece o hospital pessoalmente? Esteve no hospital quantas vezes nos últimos 16 meses? Conhece o funcionamento da administração do hospital, pra fazer afirmação tão leviana, caluniosa e difamatória? Quem indicaria para gerenciar o hospital, já que afirma haver pessoas mais competentes do que as que atualmente respondem pelo local?

_Vereador João Enfermeiro, com base em que fatos o senhor propõe a instalação de uma Comissão Especial de Investigação? O que há pra ser investigado? Como o senhor tomou conhecimento do fato grave, se houver, já que não trabalha no local e não o visita regularmente como vereador?

_ Dr. Cecílio, ninguém na Santa Casa o orientou a se afastar do serviço público pra se candidatar. Essa afirmação leviana e caluniosa, é além de tudo irresponsável, porque o senhor entregou à Administração do hospital, o documento pronto, informando que estaria se afastando inclusive do Corpo Clínico, porque havia se desincompatibilizado do serviço público para candidatura a vereador e que fora orientado a fazer isto porque o hospital está sob Intervenção Municipal. Disse ainda que estava cansado e doente, provocando situação de contratação de emergência para outro médico especialista em ortopedia, já que o hospital não pode ficar sem prestar este serviço médico.

Aos nobres vereadores da Câmara Municipal e à população guairense, a Santa Casa de Misericórdia de Guaíra lamenta e repudia as afirmações destes vereadores, por total desconhecimento da legislação que rege uma Intervenção Municipal; desconhecimento de gestão hospitalar e desconhecimento da situação do hospital.

Quando foi que os senhores visitaram o local, pela última vez?Quando foi que qualquer um dos senhores solicitou alguma informação ao hospital? Quando foi que os senhores fiscalizaram os pagamentos da Subvenção Social pela prefeitura ao hospital, cujos valores os senhores aprovaram através da Lei 2718 de 2015? Quando é que esta Câmara de Vereadores, vai deixar de ser menos política e mais competente, fazendo críticas com fundamentos legais e realmente ajudando as entidades sociais de nossa cidade?

Nós da Santa Casa, estamos aguentando há tempos, calúnias e difamações de toda ordem, por causa da situação de Intervenção Municipal. Depois de mais de ano de muito trabalho interno, fica fácil pedir pra sair pra alguém “competente assumir a direção do hospital”. Por que esses valentes cidadãos não se dispuseram a assumir a administração da Santa Casa, quando ela ficou sem Direção Administrativa porque ninguém a assumiu?

Quando foi que o Jornal O Guaíra visitou o hospital pela última vez, para averiguar “in loco”, a veracidade das críticas antes de divulga-las sem ouvir a Santa Casa? Quanto profissionalismo jornalístico!

Nós, convidamos a todos para conhecer nosso Pronto Atendimento. Por que na Santa Casa, quanto mais criticam, mais trabalhamos. Quanto mais difamam, mais nos fortalecemos. Quanto mais incompetência demonstram, mais incentivo temos pra caminhar de forma independente!Os senhores são representantes do povo, pagos pelo povo, devem trabalhar para o povo! Basta de difamação, senhores! A população está cansada de muita falação e pouco trabalho! Trabalhem pelas entidades sociais de nosso município. Falem menos e façam mais! Fazemos nossa parte.

Maria Cristina Evarini de Campos

Gerente Administrativa

Emiliana Alves Ferreira Ribeiro Sterchil

Assessora Jurídica- OAB/SP: 163.431

Alessandro Edson Gasparino

Gerente de Enfermagem

 

Posicionamento do jornal

Quanto às criticas a esta folha, o jornal O Guaíra esclarece que sempre apoiou a instituição, mas lamenta a forma como a mesma tem sido administrada nos últimos anos e está de portas abertas para publicar a prestação de contas caso a equipe de intervenção tenha interesse. No mais, este veículo nunca deixará de publicar as denúncias e os anseios da população guairense.

 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente