Capitão Hannickel esclarece problemas com o número 190 da PM

A Polícia Militar disponibiliza os telefones locais para que a comunidade possa entrar em contato com as autoridades através do 3331 3881 ou 3331 3462

Policial
Guaíra, 9 de setembro de 2019 - 09h54


Nos últimos dias, um cidadão guairense desabafou pelas redes sociais, porque havia presenciado um grande incêndio na estrada de Barretos a Guaíra e não conseguiu contatar a Polícia Militar de Guaíra. Segundo ele, foi impossível falar com os militares da cidade através do 190. Junto a este caso, ele também falou sobre outras vezes que tentou falar com as autoridades através desse número e não conseguiu, já que a ligação caía em outros municípios e as especificações ficavam quase impossíveis de se passar.

O Jornal O Guaíra conversou com o capitão da Polícia Militar de Guaíra, André Luiz Hannickel, que explicou o que vem acontecendo com a linha 190. ”Não são comuns essas reclamações. Eventualmente, uma ou outra acaba ocorrendo. Essa questão da demanda do 190, muitas vezes, não depende da PM e sim das operadoras. Temos um problema sério em Guaíra, porque temos uma operadora que é a CTBC, a qual é de Minas Gerais e muitas vezes ela está inoperante, inclusive, temos problemas com outras que não funcionam direito aqui em Guaíra. Muitas vezes, dependendo do local que a pessoa liga, a operadora faz a ligação cair em outro centro de atendimento, como Rio Preto, ou até Minas Gerais, porque o número 190 é nacional para todas as policias” justificou…

Entretanto, ele reapresenta outros canais de atendimento para que a população guairense consiga falar com os militares da cidade. ”Sempre divulgamos que o cidadão pode ligar diretamente na companhia através do 17 | 3331 3881 ou 3331 3462. Para essas questões pontuais da cidade, a comunidade pode fazer essa ligação direta. A gente refuta que o cidadão, ao ligar no 190, como o atendente de Ribeirão Preto  não conhece a cidade, saiba informar a localização dos indivíduos, com uma precisão no endereço e detalhes da ocorrência, já que eles vão perguntar características, ponto de referência. Isso é uma preliminar da ocorrência, até mesmo para que, quando a viatura chegar, o policial já tenha noção do que ele vai procurar ou encontrar.”

Segundo Hannickel, o Centro de Operações – para o qual cai a ligação 190 de Guaíra – necessita de todas as características para repassar ao policial, para que o mesmo faça a abordagem e tenha sucesso na ocorrência. ”Esses questionamentos existem para se evitar até mesmo trotes, mas a PM está trabalhando para aprimorar e melhor atender a todos, não apenas via fone, mas também presencial.”

 

Investimento

De acordo com o capitão, ele acredita que o problema com o número 190 deverá ser resolvido em breve, através de um investimento do Governo Estadual com o Centro de Operações da Polícia Militar do Estado de São Paulo. ”Essa demanda está em vias de ser resolvida. A Polícia, através do governo, está investindo mais de 15 milhões de reais na construção do novo COPOM, localizado em Ribeirão Preto. Já estão no início das obras. Aguardamos, em breve, aproximadamente, um ano a um ano e meio e estaremos com o Centro em funcionamento.”

Hannickel explica que, com este novo COPOM, haverá centrais de telefones aglomeradas em Ribeirão Preto. ”Tanto o 190, como 193 do bombeiro e  o 199 da Defesa Civil, estarão lá. Está sendo feito um investimento muito grande e já está  iniciando a construção de um estabelecimento de grande porte do governo do Estado,  eventualmente, uma vez ou outra, pode ocorrer alguns problemas, mas a PM está investindo para que estes problemas sejam resolvidos” finalizou…



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Policial
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos