Coplan: maior estrutura de construção civil e pavimentação asfáltica do noroeste paulista

A empresa é responsável pela realização do programa de recape asfáltico de Guaíra, considerado o maior investimento da região; um total de 342 mil metros quadrados (cerca de 530 quarteirões)

Geral
Guaíra, 17 de maio de 2020 - 04h00

Há quarenta anos, nascia, na cidade de Planalto-SP, o Grupo Coplan, que viria, mais tarde, a se tornar um dos principais grupos empresariais do país especializados em construção civil, sendo essencial na recuperação do asfalto do município de Guaíra.

Mas, essa empresa, que atualmente possui a maior estrutura de construção civil, pavimentação asfáltica, britagem, concretagem e extração de areia do noroeste paulista, começou pequena.

A sua história de trabalho e de sucesso teve início em junho de 1978, com a inauguração da primeira Central de Britagem e da Coplan Construtora Planalto Ltda. Logo após sua fundação, surgiram os primeiros trabalhos: pavimentação, guias e sarjetas, pelo sistema de plano comunitário, em Santa Fé do Sul-SP, Tanabi-SP, Turiúba-SP, etc., que impulsionaram definitivamente o crescimento do grupo. Com o crescimento dos negócios, houve a necessidade de desenvolvimento da estrutura empresarial.

Como consequência dessa necessidade de expansão, surgiu a primeira Central de Concreto, unidade de São José do Rio Preto-SP, e, desse momento em diante, várias outras filiais e unidades de produção surgiram, transformando a Coplan em referência no ramo da construção civil.

Em 1983, a firma deu o seu grande salto no cenário paulista, e, assim, aceitou e venceu o seu primeiro grande desafio, que foi o lançamento do plano de construção e a consecução das obras inerentes a várias estradas vicinais no Estado de São Paulo, sob a coordenação pública do DER, durante a gestão política do governador Franco Montoro.

Daí em diante, o grupo se especializou em projetos e execuções de grandes obras públicas, e, assim, passou a fazer parte da história de desenvolvimento do Estado de São Paulo e até mesmo de outros Estados.

“Uma empresa com credibilidade, são 40 anos de respeito total aos nossos clientes, compromisso rigoroso com contratos, estrutura e localização estratégica para viabilização de grandes obras a custos competitivos em todo Brasil. Amplos ramos de atividades como construção, pedreiras, concreteiras, Porto de areia, empreendimentos imobiliários, assessoria técnica especializada (Engenharia e Gestão), estrutura logística, mão de obra de alto desempenho em construção civil com as mais modernas máquinas e equipamentos”, afirma a diretoria da Coplan.

 

Coplan Construção Civil: responsável por toda parte de engenharia e inteligência dos projetos, execução de obras como terraplanagem, pavimentação, construção de viadutos, implantação, reparação e manutenção de rodovias e produção de massa asfáltica para venda.

 

PEDRAPLAN Usina e Pedreira: responsável pela extração e britagem de agregados para construção civil em geral e também pelo fornecimento de toda a brita (pedra) necessária para a execução das obras. Possui seis unidades: Valentim Gentil, Icém, Emabaúba, José Bonifácio, Taquaritinga e Iturama.

 

CONCREPLAN Construção civil em geral: A Concreplan produz e fornece para venda concreto pré-misturado e argamassa para construção civil em geral e é também responsável pela produção de todo o concreto e congêneres necessários para a execução das obras do seguimento COPLAN, com unidades em Fernandópolis, Votuporanga, São José do Rio Preto, jales, Mirassol e Catanduva.

 

Porto De Areia Construção civil em geral: O Grupo Coplan possui também portos de areia,  que são analisados com rigor todos os dias para entregar produtos de extrema qualidade para sua obra.

 

Empreendimentos Coplan: a Coplan possui parcerias com loteadoras em diversas cidades do estado de São Paulo: SetValley/Centro Empresarial Coplan/ Residencial Alta Vista.

 

Estamos preparados para produzir

A Coplan foi vencedora da licitação para o programa de recape asfáltico no município de Guaíra. O projeto é desenvolvido pela prefeitura, por meio da Secretária de Gestão, Infraestrutura e Obras. Serão recapeados um total de 342 mil metros quadrados que correspondem a cerca de 530 quarteirões. Esse é o maior investimento realizado em recapeamento na cidade e da região.

 

SUSTENTABILIDADE

No Grupo Coplan, a sustentabilidade é parte do negócio e um importante diferencial competitivo. “Agir de forma Sustentável é  gerar resultados positivos para a população e o planeta terra, e inclusive para nossas gerações futuras.
Promover a sustentabilidade é muito mais do que cumprir as leis e determinações que regulamentam nossas atividades, entendemos que existem prioridades da sociedade e buscamos sempre contribuir de forma positiva como um todo”, destaca a diretoria.

Em 2018, o grupo plantou mais de 5 mil pés de árvores frutíferas durante suas obras realizadas naquele ano.

 

FIQUE SABENDO

Inovação da Coplan – Rochagem: Como essa prática pode beneficiar sua lavoura

Você já escutou falar de rochagem ou remineralização de solos? Essa é uma das alternativas complementares às adubações químicas e sintéticas para a lavoura. “A rochagem melhora a qualidade física e química do solo, podendo substituir parte dos fertilizantes. Lembrando que cerca de 80% dos adubos são importados e cotados em dólar, encarecendo o custo da produção. Por isso, a rochagem pode ser uma boa saída de redução de custos”, explica o grupo.

Mas, o que é rochagem? Também conhecido como remineralização, a rochagem utiliza as rochas em suas formas naturais, em granulometrias únicas ou mescladas. Elas podem ser combinadas com outras práticas, como o uso de microrganismos. Grande parte dos fertilizantes utilizados hoje nas lavouras tem como base rochas processadas com ataques químicos, que servem para promover a concentração e a solubilidade dos elementos em questão, tornando-os fertilizantes solúveis. Por isso, embora o uso de rochas já seja bastante comum, seu uso em formas naturais (que é a rochagem) não é tão utilizado.

Impactos para o solo: os remineralizadores, ou a prática da rochagem, atuam como condicionadores do solo. Ou seja, promovem melhorias físico-químicas e da atividade biológica do solo. “A solubilidade é um fator relevante dos fertilizantes químicos. Mas, na rochagem, a lógica é um pouco diferente. A contribuição na disponibilidade terá relação com as interações de natureza química, como acidez de chuva, com a biomassa vegetal e os exsudatos de raiz, e com a vida microbiana existente no solo, além da granulometria do produto utilizado. Ou seja, a presença de matéria orgânica faz diferença na reação do remineralizador no solo. Assim, ocorre a criação de um efeito sinérgico entre o fator biológico e a mineralogia para as plantas cultivadas.”
Alguns estudos têm até considerado o acúmulo de carbono no solo pelo uso de rochagem. Além disso, o uso das rochas como adubo contribui como um estímulo para as plantas, que investem em raiz. Isso promove aumento da produção de exsudatos e, consequentemente, incentiva a parte biológica do solo, aumentando o intemperismo na rocha.

 

 

 

 

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente