Defesa Civil registra 161 ocorrências de incêndios até setembro deste ano

Geral
Guaíra, 19 de setembro de 2017 - 09h46

Dados são maiores que 2016 e estão associados ao baixíssimo índice pluviométrico de 52,6 mm

 

O helicóptero Águia da Base de Rádio Patrulha Aérea de Ribeirão Preto esteve em Guaíra no último final de semana.

De acordo com dados enviados pelo coordenador da Defesa Civil, o Capitão da Polícia Militar André Luiz Hannickel, através do PAME, a região de Guaíra já registrou, até este último domingo (17), o total de 161 ocorrências de incêndios nas plantações da safra 2017. São 16 casos a mais que o ano passado e estão relacionados ao baixíssimo índice pluviométrico, que atinge somente 52,6 mm até setembro.

Para Hannickel, a estiagem é a principal responsável pelo aumento de queimadas. “Basta fazermos uma análise da quantidade de chuvas que tivemos. Vemos que quanto mais seco, mais incêndios ocorrem, porque as condições climáticas não favorecem a prevenção bem como também o combate, com o tempo seco e muito vento. Se fizermos um comparativo percebemos isso”, afirma o capitão, demonstrando que, no ano passado foram encontradas 150 ocorrências de queimadas, com 138,0 mm de chuva, enquanto que, em 2014, foram registados 255 focos, com o total acumulado de 79,6 mm ao ano.

“O ano de 2014 foi muito seco e também teve muita queimada. A quantidade está relacionada à estiagem, o que favorece a propagação do fogo. Particularmente na região noroeste do Estado de São Paulo, em especial aqui em Guaíra, estamos vivenciando um período prolongado, caracterizado por dias muito quentes, secos e com ventos fortes”, completa.

O município vem sofrendo com os casos frequentes de incêndios e tem buscado alternativas para tentar minimizar esses números. A Defesa Civil e o Plano de Ajuda Mútua em Emergências – PAME (formado por representantes da Corporação Militar de SP, Sindicatos Rurais e usinas Colorado, Guaíra e Alta Mogiana) estão articulando ações de prevenção e combate à prática criminosa. “Diante desse cenário, estamos trabalhando lado a lado e não temos medido esforços para combater esses incêndios. Tamanho empenho resultou na prisão de dois criminosos quando da prática de crime de incêndio. Contudo, as ações de prevenção e vigilância continuam”, diz Hannickel, destacando o novo “integrante” dessa força-tarefa: o helicóptero Águia da Base de Rádio Patrulha Aérea de Ribeirão Preto.

“Comandada pelo Major PM Seminate e tendo como co-piloto o 1º Ten PM Bruno Gomes, a equipe do Águia esteve por Guaíra na sexta e no sábado participando de operações. Uma delas ocorreu durante a tarde do dia 15, com patrulhamento preventivo aéreo pela área rural com vistas a identificar veículos e pessoas suspeitas de envolvimento com o crime, principalmente voltado para a prevenção de incêndios, tendo também as viaturas do PAME e da Polícia Militar em terra para atuar prontamente caso a aeronave identificasse algum perigo”, explica.

O coordenador da Defesa Civil ressalta que ações como esta serão frequentemente realizadas em Guaíra a qualquer data e horário, de forma a somar forças com as ações diárias desenvolvidas pelo PAME, tais como o monitoramento por câmeras da área rural e o patrulhamento das equipes de solo. “Os incêndios criminosos acarretam uma sucessão de prejuízos, vez que há perdas ambientais (fauna e flora), prejuízos econômicos para o município, danos ao patrimônio e a saúde da população, além de reduzir a segurança nas estradas e poder causar a morte de pessoas. Toda a sociedade deve estar alerta e contribuir para minimizar a ação dos incêndios criminosos. Esse é o dever de cada cidadão”, encerra o capitão da PM.

 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente