Campanha diferente

Editorial
Guaíra, 19 de agosto de 2016 - 10h41

O pleito municipal tende sempre a se concentrar em questões locais, mas esta será uma eleição travada no calor de uma forte crise política nacional, sob o impacto do impeachment da presidente da República.

Diante da gravidade da conjuntura que a remoção de Dilma Rousseff acentua, abre-se a expectativa de que os aspirantes ao comando político dos municípios, nas prefeituras e câmaras de vereadores entrem na disputa imbuídos do espírito de mudança que propicie a reconciliação dos políticos com os cidadãos brasileiros, e que estes, como eleitores, saibam valorizar o ato fundamental de cidadania que estarão praticando, preocupando-se em dar seu voto a candidatos que sejam inequivocamente dignos e capazes de cumprir a missão da representação popular.

Em outras palavras, é de esperar que as enormes dificuldades que hoje o País e, por consequência, os municípios enfrentam estimulem candidatos e eleitores a cumprir o rito democrático pensando não apenas em si, mas no interesse público.

O pleito de outubro será o primeiro a realizar-se sob a vigência da proibição do financiamento de campanhas eleitorais por pessoas jurídicas. Trata-se de uma medida saneadora, que procura salvaguardar o princípio democrático de que candidatos a mandatos eleitorais devem concorrer em igualdade de condições, princípio este que a influência do poder econômico inegavelmente desvirtua. E também porque o financiamento eleitoral por parte de empresas significa, invariavelmente, um investimento cuja contrapartida recai nas costas dos contribuintes. Mensalões e petrolões são exemplos claros da promiscuidade nas relações de políticos, partidos e agentes públicos com o mundo dos negócios e seu poder econômico.

Os analistas dizem que esta medida saneadora de não se aceitar a “ajuda financeira” das empresas, fez com que o número de candidatos caísse.

Não se vê este fenômeno em nosa cidade.  Só para o cargo majoritário são 4 candidatos e estima-se cerca de 180 candidatos a vereadores.

Mais uma vez é preciso ponderar bem o nosso voto!

 

 

 

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente