Como acreditar nesta administração?

Editorial
Guaíra, 9 de junho de 2016 - 08h06

Vira e mexe nosso conselho editorial traz para a pauta desta coluna o senso de prioridade do nosso prefeito que sempre foi questionável.

Quando se elege uma pessoa para dirigir os destinos de uma cidade, embute-se no ato do voto alguns sentimentos como “credibilidade”, “capacidade governamental”, “senso de prioridade” e outros tantos predicados que fez o cidadão preferir Sérgio de Mello aos outros candidatos.

Hoje, quase passados os 4 anos desta lamentável administração, estamos vivendo uma enxurrada de enganos – assim como Dona Dilma faz. O quesito PRIORIDADES de nosso prefeito simplesmente não bate com os anseios do cidadão guairense.

Primeiro foi em 2013, quando o atual prefeito, ladeado de seu vice, convocou a imprensa para informar que naquele ano não teríamos a Festa do Peão porque todo o dinheiro que se pudesse economizar seria canalizado para a compra do terreno para se construir as 1.000 casas prometidas.

Todos sabem o final desta história: as casas não saíram e segundo o próprio prefeito, não sairão.

Depois disso foi um elenco de planos não realizados porque o dinheiro tinha que ser gasto em outras prioridades.

Mais um engano para a população, que viu a sua cidade ir se deteriorando e o dinheiro para as programações desaparecendo na mesma proporção.

Chegamos agora no fundo do poço! Vai haver a tão esperada festa do Peão, tão cantada em versos e prosas. Mas, somente nesta, o prefeito já gastou R$ 288 mil para arrumar o parque de Exposições para o evento e mais R$ 420 mil para a realização da festa em si.

Assim, perguntamos: e a UPA? Esta edificação não é inaugurada porque por lá falta tudo! Não há móveis, equipamentos, pessoas qualificadas… NADA! Só existe o imóvel, que poderá ser depredado pelos vândalos se não tiver utilidade!

Tem também a Creche do Jardim Elisa, que está nas mesmas condições: pronta por fora mas sem qualquer utilidade por dentro! E as crianças continuam sem a creche e a UPA sem atender qualquer tipo de emergência de saúde.

Há também um descaso para com o funcionário público – incluindo aí os servidores da saúde – que estão sem receber as horas extras de serviços trabalhados.

Nada disso parece ser importante para esta atual administração! Como já dissemos em outras várias ocasiões, a prioridade de Sérgio de Mello está na contramão do cidadão guairense.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente