Herança maldita

Editorial
Guaíra, 3 de maio de 2016 - 08h11

Dona Dilma vai, aos poucos, saindo de cena. Como ela mesma profetizou: uma carta fora do baralho.

Mas, nem por isso deixou a arrogância de lado. Mesmo prevendo seu impeachment, sai de cena tendo semeado coisa nenhuma para o futuro. Pelo contrário, está deixando um solo infértil aos cofres que estavam no vermelho e agora estão roxos de vergonha.

Começou a transferir do Planalto para o Alvorada caixas e mais caixas de documentos. Ela pergunta a quem julga bem informado sobre direitos e deveres de uma presidente afastada, mas ainda assim presidente. Nos seus momentos íntimos, alterna conduta de silêncio com momentos de irritação.

Dona Dilma alimenta a esperança, mas que seus principais auxiliares não compartilham: a de que acabará – quem sabe? – absolvida pelo Senado até o fim do ano e devolvida ao poder.

É por isso que já tomou uma série de decisões. Por exemplo: dificultar a transição do seu atual governo para o governo em formação do vice. Nada de facilitar a vida de Temer. Pelo contrário, as informações que ele precisa para começar a governar lhe serão negadas.

Ora, pois… Ele que assuma e que mande os novos ministros correrem atrás delas. Dilma não chama Temer de conspirador? Não lhe atribui parte da culpa por sua queda? Então…

Nada de deixar projetos importantes para que Temer possa aproveitá-los. Os projetos de fato importantes serão anunciados por ela no restinho de tempo que lhe sobra como presidente em exercício.

Projetos apenas esboçados, principalmente os que poderiam fazer a felicidade dos chamados movimentos sociais, toda a pressa com eles! A digital de Dilma deve marcá-los, para o desprazer do “conspirador”.

E ela faz questão de empunhar a tocha das Olimpíadas em cerimônia prevista para acontecer no dia 10 de maio. Deverá ser a última atitude do seu período de cinco anos e quase seis meses como presidente da República do Brasil.

Se tivesse uma boa assessoria, lhe diriam: fica quietinha no seu canto, não dê margem para aborrecimentos! Será que a arrogância vai deixar?


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente