Lula é pura ironia

Editorial
Guaíra, 21 de setembro de 2017 - 09h30

Na quarta-feira (19), o juiz Sergio Moro pediu o sequestro de três apartamentos do ex-presidente Lula, além de um terreno, dois automóveis, e mais de R$ 606 mil em quatro contas bancárias do petista. Os valores serão usados para reparar R$ 16 milhões em danos à Petrobras.

Claro que Luiz Inácio não gostou da atitude de Moro e ironizou o fato de o juiz federal, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, ter negado o sequestro de uma perua de sua propriedade por ela ser antiga. “Moro foi condescendente comigo, ele deixou uma perua F1000 de 1984, que foi roubada em 2002”, disse Lula.

Para o juiz, este veículo não tem “valor representativo”. Lula, porém, disse que agora torce para que a encontrem. “Deus queira que eles achem ela e me devolvam para eu poder curtir a minha perua”, afirmou o petista.

Para a defesa do ex-presidente, o sequestro dos bens e o bloqueio das contas é “ilegal e abusivo”. Em comunicado, a defesa disse que a decisão de Moro “retira de Lula a disponibilidade de todos os seus bens e valores, prejudicando a sua subsistência, assim como a subsistência de sua família” e que é “mais uma arbitrariedade dentre tantas outras já cometidas pelo mesmo juízo”.

O PT também se manifestou sobre o assunto. Segundo o partido, Moro fez uma determinação “mesquinha” para “vingar-se de um inocente” em “um caso típico de retaliação”. A legenda afirma ainda que “Lula é vítima da mais avassaladora perseguição judicial, midiática e política que já se viu neste País” e que “vai reagir, por todos os meios, para impedir que se consume essa violência inominável”.

Eles estão convictos de que o ex-presidente é inocente. Agora, falta convencer a justiça e a população brasileira!


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente