Para não dar o que falar!

Editorial
Guaíra, 7 de julho de 2016 - 10h54

Para evitar que se fortaleça o discurso de que o impeachment teria sido um golpe, o presidente interino Michel Temer deu o aval para que a presidente afastada Dilma Rousseff tenha um camarote exclusivo no Maracanã durante a abertura dos Jogos Olímpicos. Inicialmente, a ideia era colocar Dilma em um espaço junto aos ex-presidentes da República, mas isto foi reavaliado.

Em reunião, ficou definido que a presidente afastada ficará em um espaço reservado, próximo a de seus antecessores no cargo. A tribuna de honra na qual será alojada será, no entanto, menor que a de Temer e em um andar abaixo de onde ficará o peemedebista.

A área reservada para Dilma não terá comunicação com o local onde estará Temer. Houve um cuidado para evitar saias-justas durante o evento com um encontro entre os dois. Mas, havia um temor de que o tratamento inicialmente dispensado a Dilma pudesse gerar reações negativas, inclusive junto à opinião pública internacional, que estará presente à cerimônia.

Na semana passada, o Comitê Olímpico chegou a fazer consultas a interlocutores de Michel Temer sobre como deveria tratar a ida de Dilma à abertura dos jogos. Auxiliares do peemedebista foram questionados informalmente se haveria alguma veto à ida de Rousseff.

Temer mandou avisar que não vetaria a presença dela, mas que também não quer ter de esbarrar com a petista durante a celebração, para evitar qualquer situação constrangedora. A princípio, Dilma ficaria ao lado dos ex-presidentes da República no segundo andar, em um espaço que não tem comunicação com o “lounge” por onde circulará seu rival, no terceiro andar. Mas, a ideia foi revista diante da possibilidade de má repercussão internacional.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA TAMBÉM
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente