Setembro Amarelo

Editorial
Guaíra, 5 de setembro de 2019 - 14h37

Este mês foi escolhido para divulgar um tema que até bem pouco tempo era tabu: O suicídio! Segundo as pesquisas, 32 brasileiros se suicidam por dia no país, é praticamente uma morte a cada minuto, taxa superior às mortes causadas por câncer e AIDS. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, nove em cada dez casos poderiam ser prevenidos. A faixa etária que mais preocupa as autoridades é entre os 15 e 35 anos. Por isso, se defende que o tema seja tratado desde a infância.

Acontece que não é algo que ocorre da noite para o dia. O jovem pode levar anos amadurecendo a ideia até que o impulso aconteça. A discussão nas escolas, com naturalidade e seriedade, gera uma adolescência mais saudável, por isso, se defende a importância de incentivar a Educação Emocional, falar sobre o assunto, e ainda é preciso ensinar as crianças e adolescentes a redimensionar seus problemas e  a saber enfrentar as intempéries da vida, a falar sobre suas emoções.

Em Guaíra, esta preocupação não difere do restante do país, tanto que em nosso ambulatório, a partir da próxima segunda-feira dia 9, estará disponibilizando uma Psicóloga, para atendimento exclusivo da faixa etária em que mais incide a prática do suicídio.

Esta discussão sobre o suicídio deve ser feita com maturidade e seriedade desde a infância e adolescência – principalmente dentro das escolas – mesmo porque, anteriormente havia uma tese de que falando sobre este assunto incentivaria esta prática. Hoje, sabe-se que não é bem assim, quanto mais esclarecer e mais observar os sinais que o suicida oferece, melhor!

De acordo com os dados da cartilha ”Informando para prevenir” publicada pela ABP e pelo CFM, 96,8% dos casos de suicídio registrados estão associados com histórico de doenças mentais, que podem ser tratadas. A informação correta direcionada à população é muito importante para orientar e prevenir o suicídio. O reconhecimento dos fatores de risco e dos fatores protetores é fundamental e pode ajudar…


TAGS:

LEIA TAMBÉM
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos