Sex - 18/01
33º 20º 04:40
Guaíra - SP

Em final de mandato, gestão de Sérgio e Denir deixa cidade abandonada

Geral
Guaíra, 26 de outubro de 2016 - 09h52

Apesar das altas licitações e contratações, quadras e praças do município estão depredadas e necessitando de reparos e cuidado, as paredes das unidades de saúde apresentam infiltrações e grandes rachaduras, além dos buracos, que aparecem em diversas vias públicas

 

Atual governo mantém altas despesas com aluguéis por todo o município, enquanto possui prédios públicos, que estão totalmente abandonados.

Atual governo mantém altas despesas com aluguéis por todo o município, enquanto possui prédios públicos, que estão totalmente abandonados.

Faltando 65 dias para o final de seu mandato, o prefeito Sérgio de Mello está despedindo-se dos guairenses de uma maneira indesejada. A população enfrenta sérios problemas nos setores de saúde, transporte e até mesmo de infraestrutura do município.

Os buracos nas vias públicas atrapalham o trânsito dos munícipes e atingem quase todas as regiões, desde o centro da cidade (nas Ruas 8, 12, 16, 22), até mesmo nos bairros mais distantes (Tonico Garcia, Nova Guaíra, Mutirão III, Cohab II, Bom Jesus, entre outros), que receberam recapeamento há menos de um ano; mesmo com os gastos de mais de R$ 400 mil da prefeitura em 2016, com a contratação de empresa para Operação Tapa-Buracos e compra de massa asfáltica.

Vias públicas estão repletas de buracos, que já atingem quase todas as regiões da cidade.

Vias públicas estão repletas de buracos, que já atingem quase todas as regiões da cidade.

Em junho deste ano, a atual gestão divulgou nota declarando que havia investido mais de R$ 20 milhões em todos os setores públicos. Porém, o que se vê são quadras, centros comunitários e praças depredadas e necessitando de reparos e cuidados, como exemplo: a do Bom Jesus (com bancos e iluminação comprometidos), da Vila Aparecida e São Sebastião, que até hoje está sem peixes em seu lago japonês, reforma que deveria ser realizada em junho deste ano.

Sem inaugurar a UPA 24h, a atual administração também deixa as Unidades Básicas de Saúde “desamparadas”. Há PSF’s que estão sem copos descartáveis e produtos de limpeza, com suas paredes rachadas e com infiltrações, que tentam ser escondidas com obras mal feitas, como no caso do PSF do Nádia.

Unidades de Saúde estão com sua infraestrutura comprometida, como o caso da USF do Tonico Garcia.

Unidades de Saúde estão com sua infraestrutura comprometida, como o caso da USF do Tonico Garcia.

O atual governo também mantém altas despesas com aluguéis por todo o município, enquanto possui prédios públicos, que poderiam ser utilizados, mas que encontram-se totalmente abandonados, como o caso do espaço da antiga Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), localizado na rua 42, entre as avenidas 27 e 29, no Miguel Fabiano. O local está desocupado há vários anos e em péssimas condições.

No setor de transporte, os moradores do Guaritá exigem algo que lhes é de direito: condução para transportá-los entre o São José do Albertópolis e Guaíra. Além das intensas discussões entre os estudantes universitários e a empresa de ônibus que os leva às cidades vizinhas, guairenses que viajam para hospitais da região também reclamam do descaso e do estado dos veículos que são oferecidos.

Os guairenses esperam que o governo de Sérgio de Mello e Denir Ferreira termine com boas notícias e atenção nas principais necessidades da população, e não com as altas licitações e contratações que estão sendo realizadas nestes últimos meses.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos