Guarda Mirim atendente do PSF Nádia e pacientes discutem por causa da vacinação contra a gripe

A atitude, por parte da mesma, é um ato desolado e que não se enquadra dentro dos padrões de atendimento exigidos pela Secretaria. Na ocasião a mesma foi dispensada das funções no PSF

Saúde
Guaíra, 2 de maio de 2019 - 08h30


Na manhã da última segunda-feira (29), munícipes procuraram a Polícia Militar após serem impedidos de tomar a vacina da gripe no PSF João Bosco Lelis, no bairro Nádia, por serem cadastrados na unidade do Vivendas.

De acordo com depoimento dos cidadãos, ao chegarem no PSF Tarcísio Barini, foram informados de que o ar condicionado da sala de vacinas estava quebrado e, consequentemente, não haveria vacinação no local. Eles foram orientados a procurar a unidade do Nádia e se dirigiram para lá.

Entretanto, ao chegarem no outro posto e aguardarem pelo atendimento, receberam a informação de que não receberiam as doses e deveriam retornar ao Vivendas. Muitas pessoas estavam a pé, com crianças de colo ou até mesmo idosos. Alguns munícipes se revoltaram e entraram em discussão com a recepção do PSF que, segundo eles, faltou com respeito com as pessoas.

Inconformados com a maneira como foram tratados, eles solicitaram a presença de um superior e tentaram entrar em contato com o secretário de saúde, Jorge Uatanabe. ”Porém, sem sucesso, foi então que solicitamos o reforço da Polícia Militar, pois meus filhos não sairiam de lá sem as vacinas”, comentou uma mãe. ”Minutos depois, após muito bate e boca, a responsável apareceu e confirmou que as vacinas seriam realizadas. Além disso nos pediu desculpas pelo atendimento e nos orientou a procurar a Ouvidoria para fazer nossa reclamação e assim tentar mudar a atual situação”, acrescentou.

”É inadmissível que um posto de saúde se recuse a vacinar as pessoas, independente de onde estiverem registrados os espelhos das carteiras”, destacou a munícipe.

Em contato com a prefeitura, fomos informados que o Departamento de Saúde já tomou todas as medidas cabíveis e lamentou pelo fato. Explicou ainda que a atendente é uma Guarda Mirim, que recebeu treinamento e capacitação na SOGUBE (Sociedade Guairense de Beneficência) bem como passa por processo de preparação e seleção aos serem convocados para os serviços através do convênio com a entidade. E que a atitude, por parte da mesma, é um ato desolado e que não se enquadra dentro dos padrões de atendimento exigidos pela Secretaria. Na ocasião a adolescente foi dispensada das funções no PSF.

Horários de vacinação de cada Posto de saúde

As vacinas estão disponíveis de segunda à sexta-feira nas seis unidades de saúde de Guaíra.  É preciso apresentar um documento de identificação e é recomendável levar a carteira de vacinação. As vacinas são indicadas, inclusive, para as crianças que já foram imunizadas antes da campanha.

A vacinação contra influenza ocorre com a mobilização de todos os grupos prioritários em todo o país e, na ocasião, também está sendo feito a atualização da Caderneta de Vacinação da criança, da gestante e da puérpera que não compareceram no período inicial da campanha, prevista para estes grupos, com a oferta das demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação.

Os grupos prioritários englobam: trabalhadores de Saúde nos diferentes níveis de complexidade; professores das escolas públicas e privadas; Povos indígenas; Indivíduos com 60 anos ou mais de idade: adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema carcerário; e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade.




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Saúde
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos