Hemonúcleo do HC de Barretos precisa de sangue dos tipos A e O negativos

Cidade
Guaíra, 10 de fevereiro de 2016 - 10h04

Coordenador explica risco de contaminação da dengue, chikungunya e zika e pede atenção aos doadores

O Hemonúcleo do Hospital de Câncer de Barretos está com falta de sangue dos tipos A e O negativos. Neste período de Carnaval, muitas pessoas viajam ou estão recebendo familiares e acabam não comparecendo para fazer a doação. Nixon Ramos da Silva, enfermeiro e coordenador do Hemonúcleo, pediu a colaboração dos doadores e de quem se interessar em fazer uma boa ação.

“Nessas datas, como carnaval e outros feriados, temos uma dificuldade muito grande com o comparecimento dos doadores, principalmente dos tipos que mais precisamos, que são os negativos. Por exemplo, nesta semana estamos com dificuldades para encontrar doadores de sangue dos tipos A e O negativos”, afirmou.

Nixon explicou o que é preciso para ser um doador de sangue. “Para ser um doador é preciso estar em com boa saúde, ter entre 16 e 68 anos, sendo que as pessoas menores de idade precisam de uma autorização dos pais os responsáveis, não podem fazer uso de alguma medicação como antibiótico, remédio para convulsão e outras particularidades que serão discutidas durante a entrevista”, disse.

“É importante trazer um documento oficial com foto porque pela legislação brasileira é proibido doar sangue sem portar um documento de identidade com foto. É preciso estar em boa saúde e ter vontade de doar sangue. Antes de vir doar sangue, no dia anterior, pedimos para evitar alimentos gordurosos e o consumo de bebida alcoólica, mas não precisa estar em jejum. Pode tomar bastante líquido, ingerir chá, leite com café, comer uma bolacha”, acrescentou Nixon, que destacou os locais abastecidos pelo Hemonúcleo, além da Fundação Pio XII.

“Nós abastecemos também a Santa Casa, o hospital São Jorge, a UPA, Colina, Colômbia, Jaborandi”, disse.

O enfermeiro ressaltou a importância das caravanas que se deslocam de outras cidades da região para doarem sangue aos finais de semana. “Sábado e domingo atendemos das 7 às 11 horas e recebemos caravanas de outras cidades que se organizam para doar sangue. Então, as cidades da região que quiserem se organizar para virem doar sangue serão muito bem vindas, basta ligar aqui e agendar para que o Hemonúcleo se prepare para receber essa grande quantidade de pessoas”.

Nixon Ramos da Silva chamou atenção para um fato importante: a possibilidade de transmitir dengue, Chikungunya e Zika vírus através do sangue.

“As pessoas acham que não, mas todas essas doenças podem ser transmitidas através do sangue. Esses vírus são emergentes e estamos lhe dando com eles de uma maneira bem cautelosa. Orientamos que se a pessoa apresentou sintomas de alguma dessas três doenças, que espere passar os sintomas e após 30 dias venha doar sangue. Se a pessoa doou sangue e somente sentiu os sintomas nos cinco dias após a doação, é preciso entrar em contato com o Hemonúcleo imediatamente, porque esse sangue precisa ser descartado, porque o sangue doado pode estar contaminado”, ressaltou.

 

“É diferente uma pessoa que tem saúde contrair uma dessas doenças e uma pessoa que está acamada, acabou de passar por uma cirurgia, está fazendo quimioterapia ou passou por um transplante de medula óssea contrair dengue, chikungunya ou zika vírus, pois esses pacientes estão com a imunidade baixa e podem acabar indo a óbito”, completou o enfermeiro.

“Hoje nossa entrevista com o doador de sangue é mais rigorosa por causa dessas doenças, nossas perguntas são mais específicas para tentar identificar se a pessoa está ou não contaminada com esse vírus”, advertiu Nixon, que fez um convite para que as pessoas sejam solidárias e doem sangue.

“Gostaria de convidar as pessoas que fosse dos tipos A negativo e O negativo, que não doam sangue há algum tempo, que viessem doar, estamos precisando muito”, concluiu.

O Hemonúcleo do Hospital de Câncer de Barretos funciona de segunda à sexta-feira, das 7 às 12 horas, e aos sábados e domingos das 7 às 11 horas. Nesta terça-feira (9), o local estará fechado. Para mais informações, o telefone para contato é 3321-6600, ramal 6814. ODiárioOnline


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente