Livro de coordenadora artística retrata os 15 anos de história do ensino da dança do IORM

 

A obra foi lançada na data de aniversário do Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça e conta muito da trajetória da entidade

 

Geral
Guaíra, 9 de agosto de 2020 - 09h47

Há quinze anos o Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça trabalha pelo desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens de quatro cidades da região nordeste do Estado de São Paulo: Orlândia, Guaíra, Ipuã e Miguelópolis.

O IORM, que se dedica a transformar a infância e juventude em uma experiência mais bela, busca, por meio da arte, do esporte, da cultura e da geração de renda, apoiar a comunidade no enfrentamento de situações provocadas pela exclusão social.

São mais de dez mil pessoas assistidas. E essa história acaba de se materializar no livro “Pedagogia dos Retalhos – Uma Experiência Prática em Educação por Meio da Dança”, de autoria da psicopedagoga Valeria Pazeto, coordenadora artística do IORM.

Valeria tem formação em ballet clássico pelo respeitado  Royal Academy of Dance, de Londres (Inglaterra) e cursou aulas de ballet, jazz, sapateado e ballet moderno, na Academia Steps, em Nova Iorque (EUA). Atualmente é aluna especial de mestrado na Unicamp. Pazeto assina a direção artística de 17 espetáculos que, desde 2003, praticamente, contam a trajetória do IORM pelos palcos da região. “Esta história vibrante não está acabada. Ela continua sendo escrita no dia a dia”, afirma Valeria.

“Hoje, entendo que como educadora, devo empoderar as crianças, ensinando os instrumentos e possibilitando a experimentação de diversas formas de dança, harmonizadas a outros assuntos, sejam eles artes ou não, apoiando esse processo. Todo esse trabalho pode ser mais consciente, saudável, eficiente, crítico e criativo, pode-se sim não abandonar a essência, desde que nos libertemos do corpo idealizado e do ensino militarizado que venda as nossas crianças e jovens. A integração destas modalidades foi o processo sistematizado há 20 anos e que está em constante formação. Foi assim através destes questionamentos e na busca pelas respostas que surgiram não só os espetáculos, mas uma sistematização de processos criativos. Uma forma que desperta o pensar no que fazemos, valorizando uma escuta democrática e ativa nas relações de troca e não de imposição”, afirma a autora.

Com texto de apresentação da fundadora do IORM, a empreendedora social Josimara Ribeiro de Mendonça, o livro foi lançado na data de aniversário do IORM e conta muito da trajetória do Instituto.

“São muitas histórias durante todos esses anos e o resultado principal tem sido a formação de cidadãos conscientes e preparados. São muitos os exemplos de superação que vivenciamos todos os dias. Acompanhamos  essas crianças se tornando fisioterapeutas, educadores físicos, cabelereiros, maquiadores, professores de dança, coreógrafos, entre outras profissões. Elas transitam do palco da Usina da Dança para o palco da vida, como protagonistas”, escreve Josimara.

Para a fundadora do IORM, “a Pedagogia dos Retalhos, agora sistematizada, pode e deve ser recontada, replicada e novamente construída por muitas pessoas e cidades com o objetivo de transformar vidas”.

“Tive o privilégio de conhecer as iniciativas do projeto Usina da Dança. Estar com pessoas tão envolvidas e dispostas a realizar trabalhos de cunho social e educacional me fez constatar que o melhor investimento que podemos fazer é na criança e na juventude”, conclui a professora Roberta Rocha Borges, da Unicamp.

 

A Cronologia dos espetáculos de artes e dança do IORM

“O Circo” (2002);

“Sentidos” (2003);

“Movimentos” (2004);

“Tributo a Dom Quixote” (2005);

“O Guarani” (2006); Suíte do Guarani

“Brasil” (2007);

“Inocência” (2008);

“Dança: Alma Brasileira” (2009);

“Era Uma Vez Um Vento” (2010);

“La Fille Mal Gardee” e as “Brincadeiras

de Criança” (2011);

“A rota do sal” , divertissement e “Sal”(2012);

“No meu tempo…”, divertissement e “Por trás dos Contos” (2013);

“Querença” (2014);

“A Bela e a Fera” (2015);

“O Mágico de Oz” (2016);

“O Pequeno Príncipe” (2017);

“Meu sonho é…” (2018).

 

A versão on-line da primeira edição do livro Pedagogia dos Retalhos  – Uma Experiência Prática em Educação por Meio da Dança,  pode ser acessada em

https://retalhos.carijo.cc

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente