OAB Guaíra inicia campanha contra captação ilegal de clientes

Geral
Guaíra, 14 de abril de 2016 - 08h11

Especialmente no âmbito trabalhista, tais “captadores” ou “paqueiros” garantem que o advogado por ele indicado tocará o processo de forma muito mais rápida e eficaz

Em continuidade à sua luta constante para o fortalecimento e aprimoramento da advocacia no município, a diretoria da OAB Guaíra iniciou uma campanha intensiva contra a captação ilegal de clientes, situação que tornou-se prática comum na cidade.

Os “captadores” ou “paqueiros”, como são vulgarmente conhecimentos, são pessoas que estão sempre nas imediações do INSS, Ministério do Trabalho, Fóruns, Varas do Trabalho, Velórios, Festas Populares, entre outros, e, de forma totalmente inoportuna abordam os cidadãos ali presentes com a indicação de advogados (pseudo) especialistas que resolverão a situação daquela pessoa, seja no âmbito trabalhista, previdenciário ou judicial em geral. Especialmente no âmbito trabalhista, tais “captadores” ou “paqueiros” garantem que o advogado por ele indicado, diferente dos demais, tocará o processo de forma muito mais rápida e eficaz.

O cidadão, desconhecendo que está sendo vítima de um golpe, aceita a indicação oferecida, e, através do “captador” ou “paqueiro” tem seu primeiro acesso ao advogado, assinando documentos e colocando nas mãos daquele desconhecido todas as suas esperanças.

“O advogado que se presta a esta modalidade de captação, utilizando-se de paqueiros, não tem qualquer compromisso com aquele cidadão e seus direitos, muito pelo contrário, o único compromisso deste advogado é com seu próprio bolso. Firmam acordos com valores insignificantes, cobram honorários astronômicos e na maioria das vezes, ficam meses de posse dos valores que deveriam ter sido repassado aos clientes. Outra situação vivenciada é que após a captação e primeiro contato, dificilmente o cliente consegue conversar novamente com seu advogado”, informa a diretoria da 189ª subseção OAB Guaíra.

“Esta situação precisa ser veementemente combatida. Ela traz prejuízos à toda classe de advogados, que passam a serem vistos como coniventes aos fatos, e, pelos atos de alguns, são vistos, globalmente, com descrédito pela população; e, acima de tudo, ela traz prejuízos ao cidadão envolvido no engano, pois, além de lhe ser cerceado o direito de escolher seu próprio advogado, ludibriado, ele confia sua causa à uma pessoa que nunca viu, não lhe dará a atenção merecida, e, quiçá, poderá inclusive trazer-lhe prejuízos financeiros e processuais”, completa a nota enviada pela Ordem dos Advogados.

A OAB ainda informa que, caso algum cidadão seja vítima, ou tenha sido, de um “captador” ou de um advogado que se utiliza de tal método, deve entrar em contato com a Ordem dos Advogados de Guaíra, localizada na Rua 10, nº 753, através do telefone 3331-5860 ou por e-mail: [email protected].


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente