A explosão dos realities

Opinião
Guaíra, 24 de setembro de 2021 - 08h38

Não é de hoje que os jogos televisivos são sucesso. Silvio Santos construiu a hegemonia aos domingos, nos anos de 1970 e 1980 exatamente com esse formato. Tinha o Domingo no Parque, uma gincana entre duas escolas. Tinha o jogo do sim ou não, quando o apresentador perguntava para a criança se ela trocaria um carro por um pregador de roupas. Ela não ouvia a pergunta e tinha que responder “sim” ou “não” quando uma luz acendia em sua frente.

Tinha, também, o Cidade contra Cidade, Topa tudo por dinheiro, Porta da Esperança, dentre outros.

A Rede Globo, incomodada com a liderança de audiência do SBT, contratou o Faustão. O Domingão também era cheio de jogos. Tinha um que era um jogo da velha gigante, com 9 convidados, as famosas Olimpíadas do Faustão e, mais recentemente, o Ding-Dong, a Dança dos Famosos, o Show dos Famosos, dentre tantos outros.

A evolução do caráter desses jogos, com aspectos testemunhais na tentativa de se mostrar a realidade interior de cada participante, ou mesmo na intensa vivência do dia a dia dentro do jogo, como no caso do Big Brother, por exemplo, aproximaram ainda mais as pessoas desse formato de programa. 

Dessa forma, com essa humanização, o caráter lúdico se acentua e a aderência ao formato se expande e se reforça. Junto a isso, o chamado Branded Content, ou seja, as marcas dentro dos jogos ou das provas, como parte integrante e inerente (por modelos específicos de provas criados para cada marca ou produto), fizeram os investimentos em mídia crescerem de modo substancial.

Em comparação com o ano de 2020, 2021 já registra um aumento de 26% de investimento de publicidade nesse formato de programa. Segundo a Kantar Ibope, 92% dos tweets sobre televisão eram sobre reality. A publicidade em formato Branded Content teve um aumento de 79% de janeiro a abril de 2021 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em relação à audiência, o aumento também foi substancial. De um modo geral, houve aumento de 19% neste ano em relação ao ano passado. Quando separado por gêneros dentro do formato, os números são os seguintes: reality de gênero musical registrou aumento de 843%; reality de empreendedorismo e negócios marcou 143% de audiência.

E o que explica esse aumento todo? Em primeiro lugar em função da ludicidade do jogo. Já falamos em outro artigo: o ser humano é ludens. Ele precisa do lúdico para atenuar a dureza da realidade. Para as marcas: hoje é mais difícil fazer ser lembrado do que aparecer. O Branded Content chama a atenção e “marca a marca” na mente do telespectador, exatamente por fazer parte, estar dentro e ser elemento consistente da própria atração.

Pense nisso, se quiser, é claro!

 

Prof. Ms. Coltri Junior é estrategista organizacional e de carreira, palestrante, adm. de empresas, especialista em gestão de pessoas e EaD, mestre em educação, professor, escritor e CEO da Nova Hévila Treinamentos. www.coltri.com.br; Insta: @coltrijunior 


TAGS:


OUTRAS PUBLICAÇÕES
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente