A importância da continuidade na psicoterapia

Opinião
Guaíra, 8 de junho de 2017 - 09h54

A psicoterapia é um processo para elaboração das questões psicológicas e emocionais, onde o psicólogo utiliza intervenções para que o paciente entenda a origem de seus problemas e aprenda a lidar com as situações decorrentes da vida.

Para isso, é necessário que esse processo seja contínuo, normalmente ocorre uma vez por semana, dependendo da demanda de cada paciente. No entanto, acontecem várias situações de abandono do tratamento ou de um paciente que não frequenta as sessões da maneira como foi combinado com o psicólogo.

Diante desse fato, podemos pensar qual a importância de frequentar com assiduidade a psicoterapia. A eficácia do tratamento se dá pela continuidade, pois sem esse fator é difícil criar um vínculo para que as intervenções sejam melhor abordadas. E a partir do vínculo, das intervenções que o psicólogo realiza, é que a criança ou o adulto irão sentir os ganhos e vantagens que uma psicoterapia pode proporcionar.

Quando a frequência não é de acordo com o combinado pode até ser que o paciente observe alguma melhora nos sintomas que apresentava, mas podemos comparar essa melhora a uma infecção mal curada, pois foi tratada de forma muito superficial. Se o antibiótico não for tomado conforme a receita, a infecção pode voltar ainda pior. Dessa forma, o que diz respeito aos cuidados com a saúde e o bem-estar, cada caso deverá ser tratado forma singular, pois cada paciente é único, mesmo quando se trata da mesma patologia.

É muito comum as pessoas procurarem o psicólogo achando que na primeira sessão já serão “curados”, ou que o profissional irá lhe dizer o que fazer para resolver seus problemas. O fato é que os psicólogos não possuem poderes mágicos para a resolução de todos os problemas, é necessário que o paciente faça sua parte, ou seja, se comprometa com a psicoterapia. Se o paciente falta às sessões de psicoterapia e não dá sequência ao seu tratamento, não é possível intervir.

Ir para um psicólogo é um ato de coragem, de força. Na psicoterapia será trabalhado justamente as difíceis questões ou a tomada de consciência de fatos que nem o paciente, nem seus amigos percebiam.

Investigar aspectos emotivos e inconscientes não é uma tarefa simples, por isso que, geralmente, não é possível resumir o tratamento a uma consulta. Assim, um sujeito pode necessitar de acompanhamento psicológico por meses, enquanto outro pode precisar por anos. E não há nada de errado com isso, é preciso respeitar o próprio tempo.

O processo de psicoterapia fortifica o indivíduo, tornando-o capaz de comandar as rédeas de sua vida, deixando de ser vítima dos obstáculos que o cercam. Auxilia também no autoconhecimento, ou seja: ajuda na identificação dos problemas e na compreensão dos motivos pelos quais o indivíduo não consegue solucioná-los. Além disso, o processo visa a busca de estratégias para alcançar seus objetivos, enxergando os erros cometidos no passado e compreendo novas formas de vivenciar suas problemáticas. Não podemos (nem devemos) abandonar nossas obrigações e responsabilidades da vida cotidiana, mas abandonar nossos sonhos e desejos, muitas vezes significa vivenciar no futuro uma vida de insatisfação e decepção.

 


TAGS:

Pâmela Pereira Inomata

Pâmela Pereira Inomata

Psicóloga | CRP 06 | 103502 – Atendimento de crianças, adolescentes e adultos…

Rua 16, Nº 605 – Centro – Esquina da Avenida 13

17 | 3331 2675 – 3331 5644

Ver mais publicações >

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS PUBLICAÇÕES
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente