O último profeta

Opinião
Guaíra, 24 de maio de 2016 - 08h02

Um dos nomes mais comuns no mundo todo e um dos mais falados atualmente é Maomé. Tal termo é utilizado erroneamente e mesmo assim as pessoas desconhecem quem foi esse nobre e último importante mensageiro. Como uma forma de efetivar alguns desses direitos, este tema será dirigido a algumas qualidades morais do Profeta SWS, pois impossível falar de tudo à respeito deste grande Líder. Ele chama-se Muhammad Ibn Abdullah, e o termo Muhammad significa: “o louvado – agradecido em tudo que o envolve”. Também chama-se ‘Ahmad’, como consta no Alcorão, de que Jesus disse: “… e (para dar boas novas) de um mensageiro que virá depois de mim, cujo nome é Ahmad”. No mesmo Alcorão, ele é também chamado e Muhammad, isso porque seu Senhor o louvou muito antes das pessoas, sendo que, no Além ele glorificará o seu Senhor. Uma parte da sua legislação é o louvor a Deus após comer ou beber, em qualquer situação e principalmente nas cinco orações diárias praticadas e outra parte é aperfeiçoar a boa conduta. Seus seguidores são chamados “al-haamidun – os louvados, dessa forma, ele (o Profeta) tem gozado de todos os sentidos do louvor. Era o melhor das pessoas na bondade, como se fosse o vento tropical, sempre que lhe fossem colocadas duas opções, escolhia a mais fácil. Era muito modesto e simpático, jamais criticou comida alguma, o que lhe admirava comia, e o que não gostava somente deixava. Falava lentamente, com intervalos, sem apressar e nem pausas longas, e se quiser contar, o ouvinte conseguia acompanhar tudo. Não gostava de calúnia, pelo que dizia: “Nenhum de vocês deve me transmitir algo sobre seu irmão, pois gosto encontrar-me com vocês de coração limpo”. Era o mais corajoso das pessoas e o mais educado. Anass um dos seus companheiros assim relatou: “Servi o Profeta SAW durante dez anos; por Deus, jamais me dirigiu palavra ofensiva, nem criticou o que fiz, porque fiz assim, e não de outra forma”. Jamais censurou algo, e jamais alguém pediu-lhe algo e respondeu com não. Oferecia e dava caridade sem medo de ficar pobre, e tolerava o ignorante, pacientando às dificuldades e aos atos abusivos de seus inimigos. Sorria com quem conversava, mantendo as mãos (depois do aperto) até que a pessoa puxasse sua mão. Ficava defronte com quem falava, ao ponto da pessoa se sentir a mais amada e importante perante ele do que todos. Cumprimentava as crianças e as dava carícias. Aceitava o convite do livre, escravo ou escrava e pobre, e visitava o doente. Tratava bem os animais. Sempre que alguém quisesse escutá-lo, ele inclinava sua cabeça aproximando-se da orelha da pessoa. Era o primeiro a saudar os outros com Salam (paz), à quem se cruzasse com ele. Foi o melhor da família, tolerava as suas falhas. Ajudava sua esposa nas atividade da casa, consertando suas próprias sandálias e costurando, manualmente, suas roupas. Pedia sempre para cuidar das mulheres, honrá-las e jamais maltrata-las. Dizia que um verdadeiro fiel é aquele cujas pessoas estão salvas do que sua mão faz, não podendo agredir ou corromper ninguém, e manter a língua sempre para falar o bem e jamais caluniar ou maltratar alguém. Deus assim diz no alcorão: “Por certo, tu (ó Muhammad), goza do caráter mais elevado em nobreza!”. E não te enviamos, senão como misericórdia para a humanidade, gênios e tudo que existe.” O Profeta SWS levou uma vida a serviço do ser humano, o educando, o ensinando e o defendendo. Foi humano preenchendo todos os sentidos da palavra; a sua felicidade e satisfação residia no fato de ser humano: comia como comiam os servos, vestia-se com se vestiam, sem qualquer diferença. Quando alguém que não o conhecesse chegasse em um local, não sabia quem era ele, pois se misturava com as pessoas, não tendo roupas diferentes, um palácio ou qualquer vantagem sobre seu povo. O padre David Benjamin Kaldani, em seu livro: “Mohammad na Bíblia Sagrada” confirma a verdade de que o Profeta SWS está à serviço da humanidade. Ele disse: “O serviço magnífico, grandioso, admirável que Mohammad prestou a Deus e ao bem da humanidade, nenhuma criatura dentre os servos de Deus, quer seja rei ou profeta prestou. Ele arrancou as raízes da idolatria de uma enorme região da terra. Quanto ao seu serviço em prol do ser humano, ele lhe apresentou a mais perfeita religião, a melhor legislação para a sua orientação e segurança.” Estas são algumas características do Profeta Muhammad SWS, enviado para toda a humanidade e não apenas aos árabes como muitos pensam. É um modelo para a sociedade, com sua vida, veracidade, fé, solidez de crença. Foi um exemplo perfeito de honestidade e retidão. Seus sacrifícios pela causa da propagação de sua mensagem divina é a melhor prova da sua sublimidade e nobreza de objetivo. A grandiosidade de sua personalidade e a pureza de sua profecia, hoje atinge mais de 25% da população mundial, que desfrutam de todos os seus ensinamentos, sendo o Islamismo, a religião que trouxe, a que mais cresce no mundo.             


TAGS:

Girrad Mahmoud Sammour

Girrad Mahmoud Sammour, Advogado, Pós Graduado em Processo Civil, Professor Divulgador Do Instituto Latino Americano De Estudos Islamicos-Ilaei, Diretor Da Mesquita De Barretos-Sp. Dúvidas e palestras  [email protected]

Ver mais publicações >

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS PUBLICAÇÕES
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente