Situação crítica e aposta infeliz

Opinião
Guaíra, 31 de janeiro de 2016 - 09h30

Em 2015 as empresas brasileiras do setor privado, demitiram acima de 1.542.000 funcionários. O pior resultado dos últimos 24 anos, e sabemos que demissões tem custo alto ao empresário, o qual só decide demitir quando a situação é feia. Não creio que nenhum empresário aprove o governo Dilma, exceto se ele estiver mentalmente insano, ou se é beneficiado com a farra petista. Sim, porque esta roubalheira generalizada é uma verdadeira farra. Em 2015 a retração econômica no país foi de 3,7% e todos se surpreenderam com este número, inclusive este humilde escriba que locupletava algo entre 3,2 e 3,5% na queda do PIB. Ora, isto fez despencar a arrecadação de impostos que caiu 5,6% frente a 2014. Mas, mesmo assim, a arrecadação de tributos em 2015 foi de R$ 1,274 trilhões e a maior parte deste dinheiro, foi usada para pagar os juros da dívida pública. Em 2015 os níveis de violência, assustaram mais os brasileiros que a performance político-administrativa de Dilma. A coisa está preta. Assaltantes de bancos usam retroescavadeira para destruir agências bancárias, e isso beira a tragédias do Inferno de Dante, não é não? Olha aí, olha aí, o atendimento para serviços cardiológicos na rede pública SUS, informa que o tempo de espera é de doze meses. Uau, pelo pouco que sei, distúrbios cardiológicos precisam urgência porque há risco de vida, não é mesmo? Então vale recordar o mentiroso de Garanhuns, quando sete anos atrás, declarou ao mundo que Barack Obama deveria copiar o nosso modelo público de saúde, porque ele era muito próximo da perfeição. Este cínico mentiroso é a pior praga que aconteceu a este país! Mas sua hora está chegando, vivente! Uh, glória a Deus, está chovendo no nordeste brasileiro, e esta água que cai atenua a difícil vida de milhões, e isso é benção. Parou de chover no sul do país, e isso também é benção. Oremos para que chuvas abundantes cheguem também ao Pantanal Maranhense, onde a situação é muito crítica, e seus habitantes tentam salvar peixes de represas quase vazias, pois é um de seus poucos sustentos. Taxa Selic de 14,25%, e dólar a R$ 4,16, e o governo federal devendo mais de um PIB (dívida interna e externa, é isso sim senhor), é uma encrenca financeira muito séria. Organismos internacionais aumentam pessimismo em relação ao Brasil e já anunciam retração econômica de 3,5% em 2016 e eles estão antenados, meu prezado leitor. As mortes no trânsito crescem ano a ano, e a culpa não é do Código Nacional de Trânsito, mas na maioria dos casos, dos motoristas irresponsáveis que bebem e dirigem, apesar de tanta informação que entra por um ouvido e sai pelo outro. Falta o básico: EDUCAÇÃO. E o governo, com Dilma e Barbosa (Fazenda), insiste na APOSTA ABSURDA E INFELIZ DE RETORNO DA CPMF. Vocês dois pensam e agem de maneira pouco inteligente, e tem pela frente, 204 milhões de brasileiros berrando: Eu não vou pagar mais esta conta! Dilma desista! Esta não vai colar. Vou sussurrar em seu ouvido: Corte seus custos e suas mordomias, porque o povo cansou de ser pato. FINITO!


TAGS:

João Antonio Pagliosa

João Antonio Pagliosa – Eng. Agrônomo – www.palestrantejoãopagliosa.blogspot.com.br

Ver mais publicações >

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS PUBLICAÇÕES
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente