PF já possui cinco confissões de participação em fraudes da merenda escolar

Operação Cadeia Alimentar II foi deflagrada nesta semana e cumpriu 27 mandados de prisão preventiva

Geral
Guaíra, 2 de dezembro de 2019 - 09h54


A Polícia Federal já possui cinco confissões de participação em fraudes da merenda escolar entre os investigados na Operação Cadeia Alimentar, que teve a segunda fase deflagrada nesta semana.

Entre essas pessoas, está Cleire de Souza, braço direito do prefeito de Morro Agudo, Gilberto Barbeti. Cleire já passou 8 meses na cadeia. Ela foi presa no ano passado durante a operação eminência parda, deflagrada pelo Gaeco. A ex-secretária de administração e planejamento de Morro Agudo é suspeita de participar de um esquema de fraudes em licitações que desviou um milhão de reais e nesta terça-feira, voltou a ser presa.

Cleire é conhecida em Guaíra pelos anos de serviços prestados à gestão do ex-prefeito Sérgio de Mello, através da sua empresa Cleire de Souza Consultoria. Investigações apontaram uma rede formada por ex-prefeitos, ex-secretários, ex-servidores públicos, empresários e lobistas que manipulavam licitações para a compra da merenda escolar. Alguns contratos passavam dos 8 milhões de reais.

Colaboração | CBN Ribeirão



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos