PM prende 21 pessoas procuradas pela justiça na região

Policial
Guaíra, 24 de junho de 2016 - 08h03

Em Guaíra, uma mulher de 18 anos foi presa e um menor apreendido no dia 17 de junho

Nesta semana, as equipes do policiamento da área circunscricional do 33º Batalhão de Polícia Militar, durante atendimentos de ocorrências, bem como em abordagens, terminaram por prender um total de 21 pessoas procuradas pela justiça, pelos mais variados fundamentos jurídicos como, por mandado de prisão preventiva, condenação criminal, prisão civil por pensão alimentícia e até foragidos do sistema prisional.

Em Guaíra, no dia 17, foi presa uma mulher de 18 anos e um menor de 17 anos foi apreendido.

Em Barretos, no mesmo dia, um homem de 23 anos foi preso; no dia 20 um indivíduo de 39 anos e no dia 21 foram presos um homem de 42, um de 28, um de 25, um de 31, um de 43, um de 24, um de 28, um de 40 e um menor de 15 anos foi apreendido.

No município de Altair, no dia 17, foi preso um homem de 44 anos. No dia 21, em Guaraci, um homem de 39 anos foi preso e em Olímpia, no dia 19, um suspeito de 27 anos.

Em Bebedouro, no dia 19, foi preso um indivíduo de 44 anos, e no dia 20, foram presos dois homens de 23 anos e uma mulher de 37 anos. No dia 20, a operação ocorreu em Colina, apreendendo um menor de 16 anos.

Dentre as muitas atribuições da Polícia Militar, está o cumprimento de mandados de prisão, sendo que, com a aquisição, desenvolvimento e utilização de ferramentas tecnológicas cada vez mais modernas, a exemplo dos Terminais Móveis de Dados (TMD) nas viaturas policiais, a identificação e detecção de procurados pela justiça se tornou mais simples e rápida, resultando em maior eficiência do trabalho policial.

Estima-se que o Brasil tem uma fila de mandados de prisão à espera para serem cumpridos pelas polícias de quase 437 mil, segundo o Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A maioria é referente a decisões dos três tribunais de Justiça dos estados mais populosos: São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A estatística do CNJ concentra dados das Justiças estadual, federal, militar e eleitoral.


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Policial
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente