População reclama que assinou lista de moção ao projeto do prefeito sem ter conhecimento

Geral
Guaíra, 14 de abril de 2016 - 08h12

De acordo com uma munícipe, ao chegar na reunião de pais com a escola, enfrentou uma fila imaginando que seria para pegar o kit de material escolar, mas assinou uma lista de “Moção de Apoio ao Projeto Guaíra 100 Anos”

A redação do jornal O Guaíra recebeu diversas denúncias, na última semana, de munícipes que assinaram listas durante reuniões de escolas ou cursos oferecidos pela prefeitura, desconhecendo que faziam parte de um projeto elaborado pelo prefeito Sérgio de Mello.

Como era de costume chegar aos encontros e assinarem as listas de presença, os guairenses disseram que foram “descuidados” ao não se atentarem ao que estava escrito no documento. Eles ainda confirmaram que só souberam da finalidade após terem assinado os papéis.

Na manhã de ontem,  o Jornal O Guaíra divulgou um aviso na rede social do Facebook para alertar os cidadãos ao que assinariam em qualquer evento público. Com essa publicação, mais guairenses apareceram e contaram o que presenciaram durante esse procedimento (confira imagens abaixo).

De acordo com uma munícipe (identidade preservada), ao chegar na reunião de pais com a escola, enfrentou uma fila imaginando que seria para pegar o kit de material escolar. Porém, após ter assinado, voltou para constatar o que estava escrito no papel e percebeu que era um “abaixo-assinado” para apoiar o projeto Guaíra 100 anos, com propostas (maioria são promessas de campanha de Sérgio de Mello e Denir Ferreira) que deverão ser acatadas pelos próximos prefeitos.

A mãe do aluno ainda contou que se os pais tivessem conhecimento do que estavam assinando, muitos não teriam feito.

Outra guairense denunciou que, durante o curso de gestante da prefeitura, eles deram os papéis como “lista de presença”.

Com essa repercussão, o governo municipal emitiu nota de esclarecimento e alegou que essas “moções de apoio ao Projeto Guaíra 100 anos” foram entregues em plenária e outros eventos públicos por recepcionistas usando uniformes da prefeitura e Guarda Mirim com botons do projeto e “sempre informaram aos signatários ao que servia o abaixo-assinado”.

A prefeitura negou que o documento tenha sido apresentado como lista de presença e confirmou que no cabeçalho de todas as folhas contava o resumo do projeto, “de forma clara e objetiva”.

A atual gestão ainda declarou que “todo escopo do projeto, que iniciou-se com plenárias populares, foi explanado amiúde durante todos eventos em que foram colhidas assinaturas. Sempre informando que adesão era voluntária”.

Apesar do jornal O Guaíra divulgar apenas os fatos, com provas e depoimentos da população, nesta nota de esclarecimento, a prefeitura ofendeu este veículo de comunicação dizendo que “prefere propagar inverdades e prestar um desserviço para a comunidade guairense, prejudicando a imagem da cidade, do comércio e não trabalhando para o progresso e desenvolvimento, mas trabalhando na sua linha editorial claramente conservadora e visando interesses futuros”. Esta nota foi publicada no site do governo municipal e enviada a diversos meios de comunicação.

A diretoria do jornal O Guaíra informa que não irá responder a prefeitura sobre tais insinuações, pois a população está acompanhando diariamente as notícias veiculadas por esta folha e presenciando os fatos do cotidiano guairense.

GUAIRA CEM ANOS



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente