Prefeito busca soluções para a coleta seletiva e a Usina de Reciclagem

Sem a Cooperativa de Trabalho de Recicladores de Guaíra, município continua com coleta do lixo reciclável feita apenas por particulares. Usina está paralisada há meses, inclusive sendo alvo de invasões e depredações

Cidade
Guaíra, 22 de julho de 2020 - 22h13

 Após meses sem a atividade de coleta seletiva em todo o município, devido ao fechamento da responsável Coopergua(Cooperativa de Trabalho de Recicladores de Guaíra), a prefeitura tentou, sem sucesso, fazer a concessão da Usina de Reciclagem, para que uma empresa pudesse assumir os serviços do local.

De acordo com o prefeito José Eduardo, as duas licitações não chegaram a um resultado positivo, pois não houve manifestação de empresas interessadas. “Deu deserto as duas licitações que fizemos para fazer a concessão daquele espaço, porque é necessário intervenção.Infelizmente, a cooperativa que tomava conta do local teve problemas próprios, não conseguiu se manter e a prefeitura estava ajudando, dando caminhão, o pessoal continuava fazendo sua coleta, mas quem realmente organizava era o pessoal da cooperativa, então, a ideia era fazer concessão do espaço para investidor fazer a coleta”, diz.

José Eduardo falou que o local continua abandonado e completamente depredado. A Usina foi desativada há alguns meses, quando a Coopergua, deixou de atuar. A cooperativa, em parceria com o governo municipal (que cedia o espaço, equipamentos e caminhão), fazia a coleta, o processamento de resíduos não perigosos e, diariamente, reciclava latinhas de alumínio, plástico pet, pead, pp, tetra park, papel, papelão, isopores, sucatas eletrônicas, metais e reciclagem de óleo, e agora temos por obrigação buscar alternativas mais sustentáveis.

O Chefe do Executivo esclareceu  que, atualmente, há dezenas de coletores, que trabalham de forma individual, inviabilizando qualquer iniciativa de coleta seletiva do poder público, pois os mesmos dependem dos recicláveis para complementar seus ganhos, e cabe a nós compartilhar estas experiências.

Recentemente, surgiu uma indústria de reciclagem de plástico, mais voltada para o setor agrícola, interessada em atuar em Guaíra.

“Agora, surge essa firma e estamos em contato. Talvez, tenhamos que fazer uma dispensa e fazer uma concessão até mandar uma autorização legislativa por bastante tempo. Estou trabalhando na questão da Usina porque precisamos resolver aquele problema”, finalizou .

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente