Presidente do Grêmio Literário e Recreativo apresenta novidades aos associados

Nilton Lima concedeu entrevista para explicar o que aconteceu com o clube desde sua posse; antigos titulares e comunidade estão convidados a participar da instituição

Cidade
Guaíra, 18 de março de 2019 - 11h13


Após repercussão da reportagem do Jornal O Guaíra publicada no dia 14 de março, referente ao resgate do Grêmio Literário e Recreativo XVIII de Maio, essa folha procurou o atual presidente, Nilton Lima, mais conhecido como Niltinho, para explicar a atual situação do clube e o trabalho que está sendo feito para manter esse espaço de lazer para a família guairense.

Nilton contou como encontrou a instituição no momento em que assumiu a presidência e o que teve que fazer para conseguir negociar dívidas para manter as contas em dia.

Além disso, ele demonstrou o quanto a sede campestre está sendo utilizada por associados e visitantes e o trabalho que os funcionários estão fazendo para manter o local agradável e chamativo para eventos e confraternizações.

Confira a entrevista a seguir…

 

Niltinho, por que o Grêmio foi vendido?

Como está na matéria, o clube foi vendido para quitar as dívidas trabalhistas. A venda foi legal, passou pela Assembleia. Votou quem esteve presente e podia participar, já que os associados que pararam de pagar, perderam o direito de votar. Os que estavam em dia com o clube puderam se manifestar. O Grêmio foi vendido por dois milhões e cem, um milhão e tanto foi para pagar dívidas trabalhistas.  Até a polícia civil colocou na justiça, pois trabalhava de segurança e quando soube que vendeu entrou com uma ação.

 

Atualmente, como está a situação dos títulos do Grêmio?

Atualmente, são pouquíssimos os sócios patrimoniais que estão pagando em dia. Por isso, fizemos um título transitório, no qual a pessoa tem o mesmo direito do sócio patrimonial, no entanto, não terá o direito de votar, porque não adquiriu o título patrimonial e hoje não é mais vendido. Conversei com o jurídico e irei mandar uma carta para todos os associados patrimoniais, convidando-os para discutirmos e lhes darei duas opções: paguem as mensalidades daqui pra frente ou iremos excluí-los do quadro. Segundo o Estatuto, após 90 dias, você pode excluir por inadimplência, porque você olha no computador tem aquele monte que está devendo. Temos mais de mil associados, mas não tem 10% que paga.

Para se ter uma noção, hoje quem está pagando são os associados transitórios, que adquiriram o título em outubro de 2018. Em janeiro arrecadamos R$ 6.000 de mensalidade. Há muitos anos não recebíamos isso por mês.

 

Quais as mudanças desde sua posse como presidente?

Entrei em julho do ano passado, a situação do Grêmio ainda é de UTI, mas está respirando. Antigamente estava ruim, porém, fomos negociando. Quando peguei o clube de campo, os funcionários estavam com sete meses dos seus salários atrasados. Atualmente, estamos trabalhando em sete. Pagamos todos, por esse motivo, tivemos que vender os 1.10 alqueires. Além do principal, que era não deixar o clube ser fechado. A área vendida foi onde ocorria o Motocross, porque não servia para nada. E a parte que podíamos vender era essa, pois o resto é floresta. Temos parcerias, como a prefeitura e sindicato, que também estão nos ajudando a manter as contas em dia. Negociei dívidas de outras gestões. Para se ter uma ideia, nunca pagaram INSS.

 

Em sua opinião, o que aconteceu para que o Grêmio Literário chegasse a esse ponto, de perder sua sede social?

Infelizmente, o mal da sociedade foi ter abandonado o clube também, porque na época não teve cobrança, a comunidade não cobrou atitude das antigas gestões. Para se ter uma ideia, há muitos anos, o doutor Aloizio criou um salário para o presidente, então, se eu quisesse receber R$ 3.000 por mês iria ganhar, pois está no estatuto, é legal, mas é imoral, porque o clube não tem dinheiro, isso foi na época do seu Paulo Domenico, Presidente do Clube.

Os associados pararam de pagar as mensalidades, as dívidas saíram do controle. Venderam a sede social para pagar dívidas trabalhistas. Venderam até a aparelhagem de som. Não adianta querer apontar culpados agora, porque não tem como. Prefiro falar da minha gestão, o que quero fazer, pelo menos tentar fazer, porque o buraco é fundo. Resumindo, renegociei com a prefeitura, a receita federal e estadual, pois o Grêmio devia também para eles.

 

Atualmente o que o clube oferece?

O clube tem liberado até passeio de Jet Ski (Esporte Náutico), mas para quem tem habilitação. Caso a pessoa queira fazer algum evento, alugamos o espaço nas pedras, mas precisa procurar o Corpo de Bombeiros para alvará. Oferecemos também pesque e pague; quiosques que você pode fazer um churrasco com a família e amigos; temos uma quadra poliesportiva que está reformada, pois conseguimos patrocínio; dois campos de futebol; quadra de vôlei de areia; duas piscinas e o bar está funcionando. A única coisa que falta é o salão, mas estamos indo atrás.

 

Quais seus objetivos?

Retiramos os tacos do salão, porque eles são fáceis de pegar fogo, e o espaço já estava embargado. Nossa intenção é reformar essa área para podermos fazer eventos, alugar, pois não tem lugar mais bonito que lá. Caso ocorra qualquer construção no clube, de acordo com o estatuto, posso cobrar e dividir a conta com todos os associados, mas vou chamar eles para conversar, ver se têm interesse de continuar, pedirei para ajudarem o clube.

Queremos voltar com as domingueiras. O bar funciona de terça-feira a domingo, porque tem futebol na noite de terças-feiras. Agora, com a entrada do frio as pessoas começam a se afastar e não querer pagar. Mas vale lembrar que com 90 dias de inadimplência o associado corre o risco de perder o título.

 

E os interessados em adquirir o título ou visitar, o que devem fazer?

Os que querem visitar e não são associados pagam na entrada R$ 20 por pessoa, os que almejam o título familiar, está R$ 60 mensal e o individual é R$ 40 – lembrando que são títulos transitórios. O familiar engloba o casal e filhos até 21 anos – pai e mãe, sogro e sogra ganham de cortesia. Uma das vantagens é que todo evento realizado no clube, o associado pode participar sem custo nenhum. Os interessados devem procurar a Patrícia na secretaria, que fica das 08h às 12h e das 14h às 17h, de segunda à sexta. O telefone é 3331-2061.

 

Qual a mensagem que deseja deixar?

Gostaria de deixar uma mensagem para os associados para que se sensibilizem, para ajudarem o Grêmio pagando a mensalidade em dia, frequentando o clube com a família, porque o que a diretoria quer é a família passando o domingo na sede campestre, ter um final de semana com lazer. É isso que estamos tentando fazer, mas para fazer isso precisamos da colaboração da sociedade. Os que puderem ajudar, agradecemos.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Cidade
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos