PRIMEIRA NOTA DO PREFEITO JOSE EDUARDO DEPOIS DA OPERAÇÃO DO GAECO EM GUAIRA

O prefeito Jose Eduardo fala pela primeira vez sobre últimos acontecimentos em Guaira

Geral
Guaíra, 17 de dezembro de 2020 - 23h09

Não se compreende, com todo o respeito, a razão pela qual o Tribunal de Justiça
Paulista, atendendo a requerimento do Ministério Público do Estado de São Paulo,
determinou a expedição de mandados de busca e apreensão em minha residência e
no meu gabinete, bem como ordenou o meu afastamento do cargo de Prefeito.
Foi surpreso e estupefato que recebi tais notícias quando estava, para atender
compromissos e obrigações da Prefeitura, na cidade de São Paulo, de modo que não
pude sequer acompanhar os desdobramentos ocorridos na minha amada Guaíra.
Tomei conhecimento de que o Ministério Público do Estado de São Paulo
desencadeou investigações para apurar irregularidades que foram insinuadas por
um delator, representado, curiosamente, pela advogada Dra. Ana Beatriz Coscrato
Junqueira, no âmbito da Secretaria de Esportes. Essas investigações estão em curso.
Já prestei o meu depoimento, e, além de me colocar à disposição para colaborar com
as apurações, deixei muito claro o meu absoluto e irrestrito interesse na apuração
dos fatos.
Quero, desde logo, registrar que desconheço qualquer irregularidade.
Em toda a minha história, seja na vida profissional, seja na vida familiar, seja no
âmbito público, sempre agi com responsabilidade, seriedade e boa índole. Essas
características vou carregar por toda a minha vida. Em relação à minha atuação
pública sempre vou ser pautado pelos princípios que regem a administração pública.
Aliás, sob a minha gestão, Guaíra ficou colocada em 1º lugar em desempenho e
gestão segundo o Conselho Federal de Administração, e as minhas contas sempre
foram aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Ou seja, uma
demonstração segura da gestão absoluta dos recursos públicos da nossa cidade, não
havendo qualquer justo motivo para desconfiar do quadro de servidores públicos
municipais, comissionados ou concursados.
Agora, mesmo acreditando na idoneidade das pessoas supostamente envolvidas nas
investigações, tenho a absoluta confiança nas nossas instituições que podem, e
devem, buscar sempre a justiça de forma absoluta, e, porventura, se restar apurada
qualquer irregularidade no âmbito pessoal, que sofram os responsáveis as
consequências de seus atos conforme a lei.
É com a tranquilidade e serenidade absoluta da minha figura de líder, construída de
forma sólida nos meus 54 anos de vida, que manifesto o meu sentimento de
irresignação desse momento triste da história da minha cidade, onde famílias que
sempre tiveram uma vida dedicada ao município tiveram suas liberdades tolhidas e
condutas expostas, por conta de insinuações frágeis, e definidas por ações de
pessoas com sentimento de ódio e rancor.
Com a fé inabalável em Deus e ansioso para a consolidação da decisão popular do
nosso município que me elegeu legitimamente, reafirmo que estou à disposição dos
órgãos competentes para as averiguações necessárias.
Peço a todos que continuemos com a missão de continuar cuidando da nossa cidade
e das pessoas. Que, principalmente neste momento, busquemos a paz e a resiliência.
Acredito de verdade que, aqui, acontece uma verdadeira guerra espiritual, e sei da
necessidade de liderarmos a reconstrução rápida do entusiasmo, da fé e da crença
das pessoas, e colocar na ordem do dia o grande objetivo de transformação na nossa
cidade, num exemplo de oportunidades, de gestão, e de ambiente de qualidade de
vida aos nossos queridos guairenses. Que Deus abençoe a todos nos.

José Eduardo Coscrato Lelis


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente