Resultados do 10º Encontro Técnico De Soja são apresentados pelo Sindicato Rural de Guaíra

A entidade apresentou o desempenho produtivo de cultivares de soja da safra 2019/20, sob o manejo de sequeiro, em semeadura direta sob palhada de milho

Agro
Guaíra, 10 de maio de 2020 - 10h36

O Sindicato Rural de Guaíra divulgou o resultado do desempenho agronômico de diversas cultivares apresentadas no 10º Encontro Técnico de Soja, na Fazenda Matinha, de propriedade de Francisco M. Muraishi, realizado no dia 06 de fevereiro deste ano.

O evento, que ocorreu com o apoio de várias empresas e também do Sistema FAESP/SENAR, da prefeitura e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, contou com a presença de dezenas de participantes e teve o objetivo de expor novas cultivares e tecnologias a serem disponibilizadas ao sojicultor e técnicos da área, buscando elevação do teto produtivo.

O engenheiro agrônomo do sindicato, Renato Massaro Sobrinho anunciou os resultados produtivos de cultivares de soja da safra 2019/20, sob o manejo de sequeiro, em semeadura direta sob palhada de milho, envolvendo tratamentos oriundos da combinação de cultivares versus diferentes doses e tipos de adubações.  O campo foi instalado no dia 01 de novembro de 2019 e colhido no dia 03 de março de 2020.

“Como destaque tem-se o tratamento 9 (tabela 1) que consistiu da empresa BREVANT que testou a cultivar DS 6217 IPRO + APF com média de produtividade de 3740,10 kg.ha-1, incrementando a produtividade de grãos em respectivamente, 375,80 kg ou 6,26 sacas e de 1051 kg.ha-1 ou 17,52 sacas/ha quando comparada a média geral do experimento e ao tratamento 17 que constituiu da testemunha com menor produtividade de grãos obtida no experimento (2689 kg. ha-1)”, disseram Renato Massaro e a Dra. Ivana Marino Bárbaro Torneli (Polo Regional da Alta Mogiana – Colina), em relatório técnico do desempenho produtivo de tratamentos oriundos da combinação de cultivares de soja e diferentes adubações.

Relatório

De acordo com o documento divulgado, a adubação padrão da fazenda (APF) correspondeu a aplicação de formulação de adubo na dose 280 kg ha-1 05-18-10 + 10% de Ca + 9% S na base + 135 kg ha-1 de cloreto de potássio em cobertura. O experimento foi conduzido em parcelões demonstrativos, sendo que, para cada empresa, foi disponibilizado um plote composto por 16 linhas com aproximadamente 50 m de comprimento e com espaçamento entrelinhas de 0,5 m, sendo o mesmo dividido em dois tratamentos de 8 linhas O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, com três repetições .

Na Tabela 1 estão descritos os resultados obtidos da avaliação dos 17 tratamentos testados incluindo diferentes cultivares e formulações de adubação mineral (N-P-K) quanto ao estande final e produtividade de grãos .

Na média geral dos tratamentos (Tabela 1), verificou-se boa média de produtividade das cultivares que foi de 3364,30 kg.ha-1. Dentre os 17 tratamentos testados pelo teste de Tukey a 5%, destacou-se o tratamento 9 (BREVANT –  DS 6217 IPRO + APF) apesar de não diferir estatisticamente dos tratamentos 4, 5, 8, 13,14, 15 e 16 com respectivamente, 3.688,40, 3.486,10, 3.440,50, 3.539,70, 3.415,70, 3.513,80 e 3.640,40  kg.ha-1.

Segundo o levantamento de março de 2020 da Conab (2020), em São Paulo, a colheita já foi iniciada nas diversas regiões produtoras. Acredita-se que até o presente momento foi colhido em torno de 40% e a produtividade da soja se mantém em níveis mais elevados que os da safra anterior, em função basicamente das boas condições climáticas.

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Agro
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente