Saúde diz que paciente com suspeita de H1N1 já recebeu alta

Geral
Guaíra, 8 de abril de 2016 - 09h27

A secretaria de saúde ainda declarou que, segundo profissionais da área, a paciente não foi infectada pelo vírus

Paciente ficou internada na Santa Casa de Guaíra com suspeita de H1N1

Nesta última semana, uma servidora municipal, que exerce função na área da saúde, foi internada na Santa Casa de Misericórdia de Guaíra por apresentar sintomas similares à gripe H1N1.

Ao questionar a secretaria de saúde, foi informado que a paciente recebeu alta na última quinta-feira. “Acerca de rumores divulgados na imprensa local sobre um paciente internado na Santa Casa de Guaíra com suspeita de infecção por gripe suína (H1N1), a Secretaria Municipal de Saúde esclarece que tal paciente já recebeu alta. De acordo com profissionais de saúde, clinicamente foi descartado a infecção por H1N1”, diz a nota.

A guairense realizou exames relativos à enfermidade, no entanto o laboratório só libera o resultado em 10 dias.

A população está preocupada, pois o surto deste vírus aumentou pela região. Neste ano, até 22 de março, foram notificados 324 casos e 42 óbitos por SRAG no Estado de São Paulo atribuíveis ao vírus Influenza. Desse total, 260 casos e 38 óbitos foram relacionados ao H1N1.

SINTOMAS

materia 1

Os sintomas da gripe A são bastante parecidos com os da comum: febre alta, falta de apetite, dores musculares, indisposição e tosse. Algumas pessoas também relataram dor de garganta, náusea, vômito e diarreia. Mas, apesar da semelhança entre elas, o problema do H1N1 é que ele apresenta uma gravidade maior. Enquanto a influenza comum afeta mais as crianças menores de 1 ano de idade e idosos acima de 60 anos, a nova gripe também tem atingido jovens sadios e outros grupos com certa letalidade, o que o outro não faz.

Algumas dicas para evitar o contágio: ao espirrar, sempre cubra a boca com as mãos ou com um lenço; não compartilhe alimentos, copos, toalhas e outros objetos de uso pessoal; evite tocar nos olhos, boca e nariz em ambientes públicos, ou antes, de higienizar as mãos, pois esses são locais por onde o vírus pode entrar; lave sempre as mãos, com sabão ou álcool em gel, especialmente após tossir ou espirrar; aglomerados de pessoas e ambientes fechados são locais propícios à contaminação, então é bom evitá-los sempre que possível. Principalmente no inverno; mantenha os ambientes arejados.

 


TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente