Tempo muito seco: município está há 125 dias sem chuva

Geral
Guaíra, 21 de setembro de 2017 - 09h47

Houve um breve chuvisco em 11 de junho, de apenas 5,3 mm, mas não foi o suficiente para aliviar os problemas da estiagem

Guaíra enfrenta forte período de estiagem e, com isso, a população sofre com a baixa umidade do ar e com os problemas respiratórios. Hoje (21), faz exatamente 125 dias que não chove no município.

Segundo dados do posto meteorológico da CATI (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral), na fazenda Barracão, houve apenas um pequeno chuvisco no dia 11 de junho, de 5,3 mm, o que não interferiu no índice pluviométrico da cidade.

A umidade relativa do ar está atualmente em torno de 20%, o que deixa os munícipes em alerta, já que o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é acima de 60%. Médicos indicam muita hidratação e cuidados para evitar doenças respiratórias – gripe, pneumonia, sinusite e rinite.

Agricultura

De acordo com o engenheiro agrônomo do Sindicato Rural de Guaíra, Renato Massaro Sobrinho, a estiagem traz algumas interferências negativas para os produtores rurais guairenses, pois há um aumento no consumo de água devido à evapotranspiração. “O custo da energia elétrica está muito alto e há necessidade de reposição frequente na irrigação. Consequentemente, o custo de produção aumenta nas lavouras de feijão, milho doce, milho verde, tomate, etc.”, destaca.

Mas há quem se beneficie nesse período de seca. “Na cultura da cana tem-se uma maior conversão de açúcares no colmo, o que aumenta a produção de açúcar, mas não do álcool”, completa.

Entretanto, para Renato, o clima quente e seco contribuiu para o aumento das queimadas. “Infelizmente tivemos um alto número de ocorrências de incêndios no município. Neste ano, com as temperaturas muito baixas no inverno, os capins, principalmente, secaram rapidamente, favorecendo as queimadas – muitas foram criminosas. Ainda bem que nossos agricultores estão conscientes na prevenção, fazendo aceiros beirando as rodovias, mas isso não impede muito a propagação do fogo”, relata.

Consumo

Para se manter neste período seco, o eng. agr. aconselha economia no consumo de água. “Nossos reservatórios estão baixos, o que está prejudicando alguns agricultores e poderá atingir a população se não houver chuva daqui pra frente. Tenho certeza que os produtores estão adotando o bom senso em economizar água, principalmente os irrigantes em aproveitar o período noturno e parte da manhã para irrigar. Os demais precisam esperar.”

Previsão

De acordo com a assessoria do Climatempo, há possibilidade de chuva fraca à partir da próxima segunda-feira (25). “Chover pouco nesta época do ano é comum em toda a região de Guaíra e no norte do Estado de SP. Portanto, a estiagem não é incomum”, ressalta a instituição.

Para o sindicato, deve-se manter o alerta, já que as pouquíssimas chuvas deste mês não serão o suficiente para “aliviar” o tempo seco. “Poderemos até ter um pequeno chuvisco nos últimos dias de setembro, mas isso não será o suficiente para resolver a situação por agora”, expõe Massaro. “Esperamos que em outubro as chuvas se tornem mais volumosas para que os produtores possam preparar o solo com muita umidade para o plantio da soja”, conclui.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Geral
Ver mais >

RECEBA A NOSSA VERSÃO DIGITAL!

As notícias e informações de Guaíra em seu e-mail
Ao se cadastrar você receberá a versão digital automaticamente