ALERTA GERAL – Prefeitura realiza ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti

A nebulização está sendo feita nos locais com casos confirmados de dengue, pois o veneno só mata os mosquitos adultos, mas nas larvas não há efeito. A população precisa fazer sua parte no combate

Saúde
Guaíra, 28 de janeiro de 2019 - 12h06

As ações no combate a Dengue se constituem em limpeza, bloqueio casa a casa com orientações sobre as condutas preventivas e inspeção dos imóveis, com atenção especial aos recipientes que acumulam água; identificação de criadouros do mosquito e nebulização em locais que tiveram casos positivos da doença. Vale lembrar que a prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, pelo Departamento de Vigilância em Saúde, está fazendo sua parte. A nebulização está sendo feita nos locais que houve casos confirmados de dengue, pois o veneno só mata os mosquitos adultos, nas larvas não há efeito, mas a população precisa fazer sua parte no combate.

Nesta semana, o prefeito José Eduardo Coscrato Lelis requisitou uma grande ação de combate à proliferação do inseto Aedes Aegypti, o cerco está acontecendo nos bairros jardim Alegria, Portal do Lago e Centro. Outros bairros já receberam o bloqueio dos agentes, como: Nova Guaíra, Jardim Barbara, Jardim Eliza, Aniceto Carlos Nogueira, Califórnia, Vivendas e COHAB II.

Neste inicio de 2019 já foram confirmados 9 casos de dengue no município com 11 suspeitos. Em 2018 foram 20 casos confirmados.

Mauricio Alves, Chefe da Vigilância em Saúde destacou o aspecto do trabalho realizado pela Prefeitura, no combate ao Aedes Aegypti. “Identificamos os pontos de maior incidência do problema e estamos intensificando o trabalho de campo nesses locais para combater o problema exatamente nessas áreas mais suscetíveis, focando na limpeza, nas visitas domiciliares e na conscientização da população. Os resultados esperados são os melhores possíveis, pois nosso objetivo é baixar em toda cidade esse índice de infestação, realizando ações práticas e de conscientização da sociedade”, afirmou.

O Secretário de Saúde, Jorge Uatanabe do Prado, ressalta que cidades da região já vivem epidemia. A cidade de São Joaquim da Barra confirmou o segundo caso de morte por dengue esta semana. A administração municipal daquela cidade declarou calamidade pública devido ao número de casos. Desde o começo do ano, a cidade registrou 113 casos suspeitos de dengue e 36 foram confirmados.

De acordo com o coordenador de Controle de Doenças da pasta, Marcos Boulos, de São Joaquim da Barra, a dengue grave, antes denominada dengue hemorrágica, pode ser causada pelo sorotipo 2 do vírus, que está circulando no interior de São Paulo, com maior concentração nas regiões Noroeste e Norte, onde fica São Joaquim da Barra.

O a Aedes Aegypti é o mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya, Zika e da Febre Amarela urbana. Quaisquer sintomas como: febre alta, dores no corpo e dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos e manchas na pele, o munícipe deve procurar atendimento médico.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OUTRAS NOTÍCIAS EM Saúde
Ver mais >
Acompanhe nossas atualizações. Siga-nos